Archive for 01/01/12 - 01/02/12

Momento "Leia um mangá junto com o KaS" #05 - Primeiro Encontro


Olá pessoal! como estão?
Antes de tudo, me desculpem por não postar o Shoujo Ai Drops ontem. Foram algumas coisinhas que não deram certo e enrolações/preguiça de minha parte para que após um bom tempo eu não postasse regularmente como vinha fazendo. Sorry (=P)


MAS, mas hoje temos a nossa leitura de mangás! Com certeza!
E "vamos" ler um clássico moderno! Yeah! O super-hiper-popular Girl Friends.
Vamos lá? (e lembrem-se, essa postagem contém APENAS spoilers XD)



Momento "Leia um mangá junto com o KaS" #05 - Primeiro Encontro

Girl Friends capítulo 01


O capítulo começa meio do nada. Acho que tá é moda de shoujo-ai, afinal Pure Water Adolescence também começou meio "solto" (veja na última leitura de mangás do KaS). Bom, mas começa com uma garota falando que iria levar a outra em casa. Ok, cavalheirismo, primeiro passo para conquistar uma garota (EI, WAIT A MOMENT XD).


Uma coisa que eu acho engraçado em mim é que ouço falar dos mangás faz tempos, mas nunca sei o nome dos protagonistas. Posso até reconhecer eles, mas NUNCA sei o nome de protagonistas de séries que não vi. Sério, não faço idéia nem de séries mega conhecidas. Girl Friends tá incluso, vou saber agora, que vou ler pra valer (\o/).


Oh, aquela página inicial era só no "futuro", agora começou a garota de cabelo escuro terminando uma prova (Ei, isso também é um começo meio solto! XD). Agora sim, a outra chama ela e diz que vai levar ela pra casa (again).
Nossa, a protagonista nem sabia o nome direito da que convidou ela pra acompanhar ela. Oohashi-san?! Sério? Espero que ela descubra o primeiro nome dela logo. Sobrenomes feios não são legais de escrever (XD). Bom, com mesmo Oohashi-san morando em direção oposta a protagonista, ela ainda assim quer acompanhar. (Yeah, quer pegar~ XD) OH! AKKO! AKKO!! Agora sim, thanks garota por falar seu nome. Ficou bem mais fofo (XD). E a protagonista pensou que essa era a primeira vez que haviam se falado, mesmo que estivessem há algum tempo na mesma turma. Ok, então o mangá não começou solto. (idiota eu.. XD)
Bom, enquanto caminham, as duas comentam sobre a prova, e Akko continua chamando Mari-chan de "Mari-chan", e ela se incomoda um pouco, por que todos a chamam pelo sobrenome (Kumakura). E Mari-chan falou que achava que tinha acertado quase todas e Akko deixou subentendeido que tinha ido falar com ela por que achava que ela tinha ido mal na prova (a burrinha queria companhia do nível dela, imagino xD).


Akko acaba lembrando que Mari-chan só perdeu uma aula de inglês e pergunta por que ela não tinha ido aquela vez. Mari-chan ficou sem jeito, mas falou que não foi por que acabou pegando no sono próxima a banheira sem roupa e ficou doente por causa disso (Mas como que .... COMO QUE ELA DORMIU DO NADA ASSIM?!?! XD). Obviamente Akko morre de rir por que Mari-chan podia inventar qualquer história menos vergonha alheia. (Really true... XD)


Já que ficou com sede por tanto rir, Akko leva Mari-chan pra sair (ou algo muito próximo disso XD). E, portanto, elas vão numa lanchonete. (É realmente um encontro..) Mari-chan, CDF como aparenta ser, fica pensando que deveriam ir pra casa logo por que poderiam se dar mal se um professor as visse sem ir direto. E, como NUNCA iria pensar uma coisa dessas, Akko pergunta se a Mari-chan tem arrumado/cortado o próprio cabelo. (Assunto feminino né XD) Mas como a Akko se aproximou muito depressa, Mari-chan fica com vergonha e dá um pulo pra trás. Akko acaba totalmente "gamada", elogiando sem parar o cabelo da Mari-chan (HHHHMMMMM~ XD).
HHHHMMMMM Moment 1
Mari-chan fica meio intrigada e pergunta se o cabelo de Akko não era liso e bonito. E Akko falou ao pé do ouvido da Mari-chan (Yeeeaahhh!!) que na verdade o cabelo deva é ondulado e que ela tem que arrumar pra ele ficar liso (e que era pra ficar só entre elas isso ^.~). Ela fala que por isso ela não pode deixar o cabelo crescer muito.
HHHHHMMMMM Moment 2 (XD)
E assim, como quem não quer nada (NOOOTT), Akko-chan (ganhei intimidade com a personagem XD) passa a mão no cabelo de Mari-chan falando com jeitinho (imagino eu) que achava o cabelo dela realmente bonito. Yeah! Realmente eu gostei da Akko-chan (XD). A Mari-chan, tenta dar desculpa, falando que nem mexia nele nem nada, e a Akko-chan fala na cara de pau que o cabelo da Mari-chan não é bem tratado (Owww, cuidado, vai perder a garota! XD).


Mas a Akko-chan pergunta por que a Mari-chan não faz nada no cabelo. Por que seria um disperdício com o cabelo deixar ele lá largado sem nada demais (ou algo assim XD). E pergunta onde que Mari-chan corta o cabelo. A protagonista só responde que vai há um salão junto com sua mãe perto de casa. E Akko-chan propoe de elas irem juntas um dia em um salão. E pergunta naturalmente se amanhã elas estaria livre.


Ela acaba que vai falar com a mãe dela que iria cortar o cabelo em outro lugar e tal, e a mãe dela acha estranho e pergunta se ela ia ir sozinha. E ela acaba falando que vai com uma amiga.


HAHAHAHAHAHA!!


Mari-chan fica surtando na cama xingando a Akko-chan, falando que tudo tem que ser do jeito dela, que a mãe dela agora tá achando ela estranha, mas acaba pensando que a comida tava boa quando elas foram na lanchonete e que ela deveria agradecer no outro dia. E o principal....
"O que eu vou vestir amanhã!?" (Típico, não?! XD)
Então ela fica medrosa por que a Akko-chan é toda estilosa e ela é bebê ainda e deixa a mãe dela comprar as roupas dela (XD). Mas no final ela foi! (ÓBVIO XD) E foi lá, pro encontro, digo... foi se encontrar com a garota que ela ainda nem sabe se pode dizer que é amiga dela (japoneses são tão difíceis... =P).


Akko-chan acaba falando que pensava que Mari-chan não gostasse dela por ela ser burra e tal (e a Mari-chan sempre andava com outros CDFs.. =P). A de cabelos escuros responde que não tinha como odiar ela (UIII~) e Akko-chan diz que é por isso que ela estava tão feliz (UIII~[2]). E aí finalmente vem a reflexão chave da Mari-chan:
"Ela é popular com os garotos... Então ela deve ter um namorado... Ela não iria preferir passar seu dia de folga com ele ao invés de comigo?"
Não Mari-chan, ela não prefere, por que ela quer é uma namorada, sacou?! (ou algo assim xD) Bom, elas chegam no cabelereiro, ele diz que achava que iria ficar bom um cabelo curto e tem toda uma mini-confusãozinha mental e aí, a Mari-chan pergunta se a Akko-chan não quer decidir o corte que ela faria. (Responsa heim! XD) E ai a Mari-chan explica, falando que não entende nada dessas coisas, então que o cabelereiro fizesse o que ela pedisse.


Enquanto o cabeleireiro cortava, Mari-chan pensava que poderia confiar na Akko-chan, por que sentia que não eram assim tão diferentes. E ai....
Eu gostei, ficou bonito!
Mari-chan olha pro espelho, e começa a surtar, pensando que Akko-chan na verdade tinha fingido ser amiga dela pra poder sacanear com ela (Mulher realmente é bixo neorótico! XD). A Akko-chan, que tava longe, foi ver o resultado e ai, surtou. Deu gritinhos e apareceu florzinhas. Uma coisa que eu percebi no estilo de Girl Friends é que não só o traço, mas essas imensidões de flores e tals, o estilo do/da mangaká é bem shoujo "tradicional". Fica fofo pro enredo leve.


Pra finalizar o coração da Mari-chan, a Akko-chan fala que (cof cof, arruma a voz sexy appeal pra gamar a garota) "Aliás... Apenas as garotas mais lindas ficam bem de cabelo curto.". OW YEAH!!! Akko-chan é a nova seme que eu idolatro!! (seme?! XD)
Gamou? Gamou?
A Mari-chan já tava com a flecha cravada no coração dela, mas pra dar o ar cômico, a Akko-chan fala pra manter essa frase impactante em segredo, por que não queria perder as montanhas de garotas de cabelo comprido que eram amigas dela (XD). Como já tá virando costume, ela saem para comer, e Mari-chan pensa que poderia ser o cabelo curto, mas que a cada passo ela se sentia mais leve. (Não menina... "it's the love~" \o/)

Na página seguinte, já aparece ela no outro dia, ela pensando que ela estava triste por não ter conseguido dormir nada, por que tinha provas no dia seguinte, mas que ela pode ser capaz de fazer uma nova amiga.


E ai pessoal?
O que acharam?
Já haviam lido Girl Friends?
Pois é, esse era o único capítulo que eu tinha lido e nessa segunda vez foi mais divertido.
PORTANTO!
Semana que vem teremos outra leitura! YEAH!
E será novamente de Girl Friends!


Vocês vão seguir me acompanhando?
Espero que sim. (=P)
Não se esqueçam de baixar Girl Friends pelo nosso parceiro Gokigenyou!
Comentem!
Falem com a equipe do KaS no Twitter!
Até logo! o/
sábado, 28 de janeiro de 2012
Posted by Se-chan

Yuri Week Gallery #34

Olá!
Como estão?
Hoje eu tive a ajuda da Mazaki (@LKMazaki) para saber que  tema fazer no Gallery dessa semana.
Ela me sugeriu um tema bem legal, e se você me segue no Twitter (@SechanKV), viu que eu pedi sugestões de "semes" (as "ativas", pegadoras e tal XD) que o pessoal gosta. Tive umas opiniões surpreendentes.


Então, que semes você gosta? Será que estará ela aqui no Gallery?
Será que coloquei as imagens bem de acordo com as personagens? Vamos dar uma olhada?
Começando pela "pegadinha do Malandro"~!
Ops, foi só a opinião da Sarah (No Twitter).
Pois é, ela pode não ser de anime yuri, pode não ser yuri,
mas tem todo o jeito de seme estilosa, que faz sucesso com as meninas!
Essa é Senjougahara (Bakemonogatari)!
Essa não é a mais conhecida das semes,
mas com certeza tem o direito de estar nessa postagem.
Hazuki Azuma (Tabibito, pra resumir XD), é o tipo de seme que todas adoram:
Sai correndo atrás de sua amada, por mundos e mundos, sempre com coragem.
Por ser do estilo de seme "bishoujo" (como a Chikane e a Homura), Hazuki acaba sempre tendo fanarts fanservices, o que é uma pena. (apesar que a série surgiu de um Eroge)
Uma que não podia faltar de jeito nenhum é Shizuma Hanazono (Strawberry Panic).
Totalmente pegadora, Shizuma é a primeira personagem
que me vem em mente quando penso a palavra "seme".
Pode parecer estranho por que ela não é do tipo "principe"
(como Utena, ou a Amane, também de S.P.),
mas Shizuma é uma conquistadora nata, e tem uma capacidade anormal de "domar" garotas.
Acho que esse jeito "domadora" que me faz ter uma imagem tão forte sobre ela.
Se estamos falando de semes, PRECISAMOS falar de Utena.
Ela é o melhor modelo, convenhamos.
Por mais que ela tenha um jeito muito legal nas imagens de luta,
eu quis colocar uma imagem dela mais serena. É a imagem que ela me passa. Ela, em toda a série, esteve muito mais sorridente e brincando do que séria e preocupada.
Pra mim, Utena realmente é um espelho de coragem.
Admiro demais a personagem, e o exemplo que ela passa. Diferente da Shizuma,
ela é respeitadora e nem um pouco galinha (XD).
OPS, acho que coloquei a imagem errada.....
Agora sim, agora sim.
Homura (e seu "Homu Homu" Style, na primeira imagem) já é considerada a mais nova aquisição no que podemos chamar de seme. Pela mesma razão de Hazuki,
Homura chegou a tal grau de fanservice que ganhou um apelido, Homu Homu, em seus momentos de delírios com Madoka.
Mas convenhamos, Homura dá uma ótima seme.
Séria, com senso de justiça e com esperança sempre de salvar sua amada (?),
"Homu Homu" ganhou o coração dos otakus (e das otakas, ainda mais).
Por isso mesmo que o Power Otaku (No Twitter, again), falou para que eu colocasse nesta lista nossa protagonista misteriosa e "siexye" (XD).

Claro que há MUITAS semes que eu poderia falar, mas resolvi escutar um pouco o pessoal no Twitter pra tornar isso mais divertido.
O que acharam? Falem que seme é a preferida de vocês.
Beijos pessoal!
Até logo! o/

KaS AWARDS 2011 Parte 02: TOP 05 Melhores Mangás


Olá vocês! 2011 acabou e tá naquele momento de relembrar as séries mais marcantes daquele ano. E hoje tendo como foco, os mangás. Claro que, essa lista aqui é apenas minha opinião, sinta se livre para discordar ou postar sua própria lista. Inicialmente havia pensado em fazer um top 10, mas além de ficar grande demais, perderia um pouco do feelig de “peneiragem”, de citar apenas realmente aqueles que se destacaram com certa vantagem sobre os demais. Acredito que ficou uma lista bem justa, com alguns dos títulos mais comentados do ano passado e que se destacaram de alguma maneira. Com isso, muito dos mangás que eu gostaria de incluir, acabaram ficando de fora, como Nobara no Mori no Otometachi, Renai Joshika, Omoi no Kakera e Yamanko, que rivalizou forte com Prism, mas acabou ficando de fora. Então essas são minhas dicas de mangás yuris que valem a pena serem lidos. Desses, o mais diferente talvezseja Omoi no Kakera, que é josei e tem uma narrativa bem mais madura e centrada, porém ainda está bem no inicio. Bem, vamos ao que interessa; minha seleção de melhores mangás de 2011. 



Menção honrosa: Kuchibiru Tameiki Sakurairo


Continuação da one-shot que conta a história de duas amigas de infância, Nana e Hitomoi, feita pela mais popular mangaká yuri, Milk Morinaga, que sabe oferecer exatamente aquilo que o fandom quer, que é um belo traço, romance e algo um pouco mais apimentado, mas comedido. É a típica série da antologia Yuri Hime, sempre com enfoque em garotinhas apaixonadas e numa trama extremamente doce e delicada. A história gira em torno do colégio feminino Sakurakai, onde as garotas vivem altos e baixos de seus relacionamentos amorosos. É uma coletânea de 7 histórias, que contam um pouco dos relacionamentos amorosos de algumas daquelas garotas. Teve inicio em 2005 e chegou ao final em 2011, pela antologia Comic Yuri Hime. É doce, muito doce, meigo ao extremo, como só a Morinaga sabe fazer. 



05) Kimi Koi Limit


kimi Koi limit representa minha volta ao mundo dos mangás yuri no ano de 2011. Com a demora de lançamentos de alguns títulos que eu acompanhava, acabei deixando a paixão esfriar, não me interessando por nada do gênero por um bom tempo, com exceção de animes, o resultado é que fiquei mais de 6 meses sem ler nada yuri. A história criada e desenhada por Momono Moto, teve inicio em 2010 e chegou ao final em 2011 com 1 volume no total. A história tem classificação 18 anos, pois, além de partir de uma perspectiva adulta, possui sexo e nudez explicita. A narrativa prende pela peculiaridade das personagens. Sono é elétrica, impulsiva e hiperativa, é a personagem que faz a história girar e centraliza todas as tramas do mangá. Com diversos momentos hilários, um toque gostoso de romance e uma premissa que se distância daquele tipo de romance idealizado, Kimi Koi Limit foi uma bela descoberta.

Sono confessa seu amor por Sato, mas acaba sendo recusada. Agora ela vive como um parasita em um apartamento com sua namorada, Hiroko. No entanto, Sono ainda não se esqueceu de Sato, e quando as duas estão fazendo amor, a garota em um momento de prazer acaba gritando o nome de sua paixão platônica, logicamente, Horoko não gostou nada disso e a expulsa de casa. Agora ela está com sérios problemas...

Bem, essa é a sinopse meia boca de Kimi koi limit, mas digo que a história é muito mais interessante do que aparenta. Como eu faço questão de alardear aos quatro cantos, eu adoro histórias de amores platônicos e claro, não foi difícil me identificar com Sato, que é extremamente preguiçosa e parasita. O traço é lindinho demais, o cenário muito bem desenhado, aqui temos um pouquinho de drama, de humor e um certo suspense. Agora como moradora de rua, Sono ainda sonha encontrar seu antigo amor, mas as coisas na vida real são muito mais complicadas do que aparenta e não estamos no universo agridoce de um orfanato só pra garotas lésbicas que não precisam se preocupar com mais nada, além de seus sentimentos. Sono terá que conviver com isso. 


04) Prism


Puta merda!!! Quando a @SechanKV me disse que Prism era muito bom, eu não imaginei que era tanto assim. Eu nem sei como eu não me molhei lendo os 6 capítulos que foram lançados do mangá, mas eu delirei com força e tive orgasmos mentais que me fizeram ir do céu ao inferno e assim repetidamente num loop infinito que quase me fizeram ter uma convulsão (na verdade, me faltou ar diversas vezes). Não, sinceramente, histórias assim deveriam ser proibidas pelo vaticano, pois se alguma amiga minha estivesse por perto, eu teria dado um mordida nela (GRRRR), com força de tão HHHHHHGGGG que é o desenvolvimento da relação das protagonistas (foi tanto amor que eu tive que morder meus lábios e fechar os olhos para ver o se o mundo ao redor parava de girar). Oh, eu ainda vou morrer. Morrer do mais puro amor yuri 2D. É moe demais, vejo vocês no inferno.


A premissa de Prism é bem clichê; Megumi desde criança, nutre um profundo amor por Hikaru, garoto que ela conheceu na infância e que lhe “roubou” o primeiro beijo, mas logo acabaram se separando. Há oitos anos que ela não consegue tirar Hikaru da cabeça. Já no ensino fundamental, ela decide que precisa deixar o passado para trás e parar de sonhar que um dia poderá reencontra-lo. É então que ao avistar uma linda garota no primeiro dia de aula, algo inesperado acaba acontecendo: Essa garota não tira os olhos de cima de Megumi e inesperada a abraça como se fossem velhas conhecias. É então que Megumi se dá conta que está diante do seu primeiro amor, Hikaru. Mas para sua surpresa, Hikaru não era um garoto e sim, garota! E agora? Este é o primeiro mangá Yuri de Higashiyama Shou (que antes de Prism, só tinha títulos hentais), que mesmo com um histórico suspeito, tem conseguido desenvolver Prism de uma forma delicada, romântica e levemente apimentada. O mangá é publicado desde 2010 pela antologia bimestral, especializada em títulos yuri, Tsubomi, da editora Houbunsha. Por ser extremamente competente no que se propôs a ser (ou seja, arrancar suspiro das garotas – Yes! Este mangá tem como público alvo, as garotas japonesas), Prism merece estar na lista dos 10 melhores mangás yuris de 2011. É doce, muito doce. É uma mistura insana de chocolate com pimenta. 


03) Gunjo




A história é uma grande novela e lendo os 3 primeiros capítulos, fica difícil largar de lado, pela grande rede de relacionamentos que interligam os personagens e uma trama na outra, tudo bem trabalhado e desenvolvido a seu tempo. Algo bem bacana é o fato de Shimura Takako trabalhar bem o relacionamento entre Fumi e Akira, que são realmente grandes amigas e demora para que uma, comesse a perceber que um sentimento novo começa a brotar ali. A partir dai, mas dúvidas e um suspense realmente convincente. Aoi Hana para mim, é o melhor titulo yuri de 2011, não apenas por retratar de forma realística um sentimento conflituoso, mas por possuir um background tão bom e impactante, como a trama principal, ao ponto do autor poder se dar ao luxo de deixa-la de lado em detrimento do desenvolvimento de outras camadas da história. Esse é especialmente para quem curte um bom drama, regado a lágrimas e beijos salgados.


Gunjo, de Nakamura Ching, certamente é aquele tipo de mangá essencial não apenas para fãs de yuri, mas para apreciadores de uma boa história. A trama é mais madura que o habitual, com uma narrativa sensacional. Mas Gunjo não é nada convidativo, seja pelo traço exótico, sujo e bruto, ou pela narrativa brusca, que deixa de lado todo o encanto agridoce dos romances yuris tradicionais e aposta em algo quase selvagem. Isso mesmo, Gunjo é bem cru, saindo do cenário colegial e abraçando o mundo adulto de 2 mulheres em fuga. Lembra um pouco de Pieta, porém mais truculento.

Na história, temos uma mulher supostamente hetero, que cansada dos abusos físicos que recebia do marido, seduz e manipula uma lésbica, ex-colega de faculdade, para que essa o mate. Após o assassinato do mesmo, as duas resolvem fugir, sem rumo ou direção certa. Elas passam a viver sempre na estrada, entre dramas e outros diversos temas com uma forte carga psicológica. É bem no estilo Thelma e Louise, em um relacionamento autodestrutivo, dramático e que não se sabe ao certo como acabará.

De Nakamura Ching, Gunjo é um seinen yuri, para aqueles que procuram algo mais. Lançado desde 2007 pela antologia Ikk i (Shogakukan) e Morning Two (Kodansha), ainda está encostado nos 2 volumes iniciais. A arte é completamente diferente de tudo que já se viu e como já comentei, nada convidativo ao primeiro olhar. Muito sujo, cru, brusco, mas apesar de não ser algo que possamos falar que é bonito, possui extrema originalidade e casou perfeitamente com a história. Pode não ser uma arte atraente, mas é linda se olha-la pelo lado artístico, sendo repleta de um detalhismo que assusta, de tão crível que é, pois Nakamura não maquia suas personagens. Elas são feias, como qualquer outra mulher japonesa que passeia tranquilamente pela rua. Por não se prender a velhos clichês do gênero yuri, Gunjo certamente não é o tipo de titulo que as meninas de um modo geral procuram pra ler, o que é uma pena, pois essa excelente história, acaba se tornando refém do que tem de melhor pra oferecer.


02) Sasameki Koto



“O meu amor é uma flor solitária. Ela floresceu e se espalhou sem que ninguém percebesse.” – Assim começa uma das comédias românticas mais badaladas do gênero yuri, sendo uma das que tinha mais leitores (isso mesmo, tinha, pois já termino no ano passado, com um total de 8 volumes). É constantemente comparado com Aoi Hana, porém, apesar de tratarem do mesmo tema, que aquele velho e sempre atual clichê da melhor amiga se apaixonando pela outra, ambas a histórias possuem diferenças sutis. Enquanto Sasameki Koto é mais bem humorado e com enfoque na comédia, Aoi Hana se foca mais no drama. É a mesma coisa que comparar Kaichou wa Maid-Sama, com Kimi ni Todoke. A história tem um grande número de personagens, o que é bem peculiar, se tratando de um mangá yuri. Ao longo dos volumes, as personagens vão amadurecendo e a história tem boas reviravoltas e faz uma mistura satisfatória de humor e drama.

Na história, Murasame Sumika, uma garota inteligente e talentosa, é apaixonada em segredo por sua melhor amiga, Kazama Ushio. Aqui temos a clássica situação da garota que até então nunca se interessou pelo sexo oposto, mas que comete um grande erro ao se apaixonar pela melhor amiga. Parece ser algo bem recorrente, principalmente para quem está se descobrindo. Com isso, Sumiko se sente incapaz de revelar seus sentimentos, com medo de perder a amizade da amiga. Só que Kazama abertamente tem interesse no sexo oposto, mas tem predileção por garotas bonitas, “fofas” como ela mesma diz – E Sumika não se enquadra de forma alguma nesses requisitos (ao menos, aos olhos de Kazama), não sendo sequer notada como mulher, por Kazama.

A maior característica de Sasameki Koto é o fato de conseguir ser realista, abordando vários temas durante sua execução. Se destaca por ser um dos poucos que tem a sutileza de tratar a homossexualidade de uma forma verossímil, que foge um pouco do tão popular “mundo de contos de fadas” do universo yuri, que onde todas as garotas parecem com o gene yuriness no sangue. Outro detalhe é o fato dos sentimentos dos personagens se sobressaírem aos hormônios, algo que muitas vezes acaba pré-moldando a cabeça de muita gente com relação aos mangás yuris (não estou considerando o termo shoujo-ai – apesar de esse ter se tornado importante para fazer essa separação), que normalmente, acabam ressaltando o desejo sexual. Sasameki consegue se desvencilhar disso e atingir um público bem maior que a maioria das séries do gênero. Acompanhamos a angústia dos personagens e como isso afeta a vida de cada um e daqueles que o cercam, trazendo a tona às dificuldades que uma pessoa homossexual acaba enfrentando. Mas claro sempre de uma forma muito doce e bem humorada que tornaram a obra de Takashi Ikeda, um dos melhores títulos yuris já publicados.

01) Aoi Hana

Aoi Hana é o meu mangá preferido do gênero yuri. Tem uma pegada bem “novelão” mesmo, o que faz com que muitos torçam o nariz para ele. Fora que a arte de Shimura Takako, apesar de original e de dar toda uma personalidade aos personagens, não é aquele traço bishoujo que faz muita gente suspirar. Assim como Sasameki Koto, Aoi Hana tem como objetivo, transmitir com o máximo de verossimilhança possível, os sentimentos de suas personagens, com seus dilemas e personalidades tão destoantes. Em muitos momentos, a história descentraliza completamente das duas personagens principais, que seriam o pressuposto par romântico da história, em detrimento de traumas e inseguranças que rodeiam a trama. Fumi-Chan é lésbica e veem acumulando uma série de decepções em sua vida amorosa. Primeiro, ela acaba se apaixonando por uma amiga hetero, depois acaba se envolvendo com a sedutora Yasuko, lésbica assumida e com um estilo tomboy que lhe dá bastante personalidade, tem fama de pegadora e Fumi-chan se vê envolvida em uma complicada relação com ela.

Outro ponto em que as pessoas reclamam bastante de Aoi Hana é o fato de Fumi ser bastante chorona. Mas com o decorrer da história, ela vai amadurecendo de uma forma bem sútil. Ela é amiga de infância de Akira, que na época tinha uma aparência meio masculinizada (não chegando a ser tomboy) e mais alta que Fumi (que depois de 10 anos, a situação acaba se invertendo, e Fumi acaba ficando bem mais alta que Akira). Ah-Chan, como é chamada, sempre defendia Fumi, que invariavelmente se via envolvida em alguma situação complicada. Elas acabam se separando, porém 10 anos depois, inusitadamente, acabam se encontrando no metrô, no primeiro dia de aula. As duas acabam redescobrindo a amizade e recriando um importante laço de companheirismo.

A história é uma grande novela e lendo os 3 primeiros capítulos, fica difícil largar de lado, pela grande rede de relacionamentos que interligam os personagens e uma trama na outra, tudo bem trabalhado e desenvolvido a seu tempo. Algo bem bacana é o fato de Shimura Takako trabalhar bem o relacionamento entre Fumi e Akira, que são realmente grandes amigas e demora para que uma, comesse a perceber que um sentimento novo começa a brotar ali. A partir dai, mas dúvidas e um suspense realmente convincente. Aoi Hana para mim, é o melhor titulo yuri de 2011, não apenas por retratar de forma realística um sentimento conflituoso, mas por possuir um background tão bom e impactante, como a trama principal, ao ponto do autor poder se dar ao luxo de deixa-la de lado em detrimento do desenvolvimento de outras camadas da história. Esse é especialmente para quem curte um bom drama, regado a lágrimas e beijos salgados. 


domingo, 22 de janeiro de 2012
Posted by Roberta Caroline

KaS Illustration #19

Olá pessoal! Como sempre, estou trazendo mais um desenho essa semana!
Bom, pra "variar", é um desenho KonoSetsu, mas prometo que tem um porque!
Só não posso falar ainda... (XD)
Então, vamos dar uma olhada?
Eu achei um bom desenho.
Fiquei feliz que meu treino com a régua francesa tá dando resultado!
Sério, minha Setsuna tá linda (sincera/egocêntrica) e a Konoka até que ficou boa!!
Espero que tenham gostado. Amei o cabelo da Setsuna (Sonho realizado *o*)
Comentem!
Até logo! o/
quinta-feira, 19 de janeiro de 2012
Posted by Se-chan

Yuri Week Gallery #33

Olá ola~!
Como estão?
Vocês tem lido a nossa seção de leitura quinzenal de mangás aqui no Kono-ai-Setsu?
Então, hoje teremos o Momento "Leia um mangá junto com o KaS" invadindo o Yuri Week Gallery! (\o/)
Sabem por que? É que nesta última postagem de leitura, eu tive uma certa dificuldade de saber que mangá ler "junto" com vocês e no Twitter um pessoal, incluindo a Beta (@beta_blood), que ficou falando que eu deveria fazer uma leitura de Shoujo Sect (mangá yuri, não shoujo ai) na seção.
Como eu não me acho preparada para falar de cenas tão..... realistas (XD), recusei as pedidas que foram quase uma rebelião na rede social (exagero). Portanto, no Yuri Gallery dessa semana, vou falar de alguns mangás que por enquanto ainda não vão passar na postagem de leitura por serem de classificação +18 (XD).


Para começar, um mangá polêmico. Himegami no Miko (Amnesian), mais um mundo alternativo com Chikane e Himeko, dessa vez mais ecchi, mais garotas sem roupa e fanservice mode TOTAL.
Exageradamente "nudista" pro meu gosto (XD).
Quando virar um anime 10x melhor (como foi Kannazuki no Miko),
eu faço uma versão "animistica" da postagem. (XD)

Um dos mangás que me aconselharam a postar, Kimi Koi Limit.
Eu não fazia ideia de como era o mangá (me desculpem), e fui olhar como era o primeiro capítulo, e logo vi uma cena.... caliente (no mínimo XD).
Desculpem, mas quando eu pensar em fazer postagens sobre esse tipo de mangá shoujo ai que tem cenas mais fortes, eu posto Kimi Koi Limit.
Diferente desse mangá, Prism começou mais leve e tem ficado mais forte com relação aos capítulos que vão saindo. Possivelmente eu não "possa" postar Prism daqui há alguns capítulos, pelo jeito (XD).
Hoje eu li o primeiro capítulo de Octave, e gostei. Até foi bem leve, não teve nada demais,
A NÃO SER uma cena..... solo..... (Oh God... XD)
Bom, por esse motivo, pensarei de Octave será OU NÃO o próximo mangá da seção.
Por último, Shoujo Sect. É, é um caso bem difícil....
O que eu faço? Como eu faço? Digo, como eu descreveria uma cena yuri FOR REAL?! (XD)
Bom, me deem dicas...que não sejam constrangedoras.

Então, é isso.
Espero que tenha esclarecido a questão para o pessoal do Twitter e que o pessoal que não acompanhou a questão tenha gostado da postagem. (=D)
Se querem acompanhar a equipe do KaS no Twitter, me sigam (@SechanKV), a Mazaki (@LKMazaki) e a Beta (@beta_blood), e o do próprio KaS (@KonoAiSetsu).
Achei divertido fazer a postagem. (XD)
Que tal? Peçam alguma postagem pra leitura quinzenal! (=D)
Até logo! o/
terça-feira, 17 de janeiro de 2012
Posted by Se-chan

KaS AWARDS 2011 Parte 01: Os Melhores Animes? Whatever!


O ano de 2011 foi embora e agora é possível fazer um balanço geral no que se diz respeito ao cenário yuri. No que diz respeito a animes, fui ruim ou muito ruim? Escolha a opção que mais lhe satisfazer, pois apesar da tendência homossexual que se espalhou nos animes esse ano, continua bem fraco quando se trata de algo genuinamente yuri. Tivemos na Winter Season 2011, o primeiro de três OAD’s de Yuri Seijin Naoko-san, que despertou uma sensação de estranheza em grande parte das pessoas que assistiram. Mas não há muito o que esperar em um OAD de apenas cinco minutinhos, ainda que a premissa seja boa. Tá mais para um curtíssimo trailer no qual serve de propaganda para o mangá. Sei que há certo preconceito dos yurifags quanto a series de comédias, mas Yuri Seijin Naoko-san (Lesbian Citizen Naoko-san) tem um potencial bom, infelizmente desperdiçado.

Na história temos Misuzu, uma menina que acha que Naoko, sua irmã mais velha, está chegando do exterior. Mas no dia da chegada quem aparece é Naoko-chan, uma alienígena do planeta Yuri, onde impera o lolicon e o lesbianismo. Produzido pelo estúdio ufotable (Fate/Zero), a série que parece engraçadíssima só de ler a sinopse, escorrega feio na casca de banana, ao menos, o primeiro da série que foi lançado. E já que estamos falando de comédia, de roteiro inusitado, que tal comentarmos a melhor sátira yuri que já produziram em muito tempo? Sim, o amado e odiado, Maria Holic, que chega a sua segunda temporada (na Spring Season 2011), com o nome “Maria Holic Alive”. Tinha tudo pra dar certo e repetir a formula de sucesso que foi a primeira temporada, MÃS, o Shinbo agitou tanto a Coca-Cola, que na hora de abri-la, sobrou espuma voando na sua cara e faltou conteúdo. A falta de uma linha narrativa foi o grande diferencial da primeira para a segunda temporada, e nem mesmo as incríveis referências, o trap mais gostoso dos “animus”, o sádico Mariya, a pervertida Kanako, que é o retrato de toda garota yurifag, e a silenciosa, mas sempre sagaz, Shizu Shido; puderam salvar esse anime rápido esquecimento coletivo. Maiores detalhes, no meu texto sobre o anime; As loucuras de Maria†Holic Alive.

 Mas a grande sensação foi mesmo Yuru Yuri, que alcançou grande sucesso no Japão, já tendo garantido inclusive, uma segunda temporada. Uma prova da excelente receptividade, por parte do fandom yuriness, está nesse ótimopost feito pela Mazaki aqui no KaS. Acho que fui uma das poucas que ficou completamente a parte desse hype, em grande parte por ver o anime como apenas mais um do enorme filão que seguiu a formula de sucesso de K-On! – O que não deixa de ser verdade, mas que também não tira o mérito e a boa qualidade deste. O fato de ter como público alvo, o otaku hardcore japonês, contribui muito para o seu sucesso, além de ser um material de boa qualidade. Seguindo a formula de menininhas fofinhas exalando moe, teve vários outros, que podem não ser classificados como yuri, mas propositalmente se aproveitam do escopo da amizade intima entre as mesmas, para fazerem os fanboys vomitarem arco-íris. Do especial Hidamari Sketch x Sp, à Morita-san wa Mukuchi, este foi um ano onde tentaram emplacar forte a premissa de um mundo sem homens, recheado de garotas fofinhas. E também houve a inversão, pois as mulheres também querem um mundo repleto de garotos.

Na falta de opção, o fandom acaba se agarrando no último fio de esperança, que são animes que contam com o minucioso “yuri fanservice”, que são introduzidos para a felicidade dos garotos, ou com o “yuri secundário”, que é menos promiscuo, mas tão famigerado quanto. Quem ai gostou dos OVA’s da aguardada (?) continuação de Kampfer Für die Liebe [Comentando Kampfer Für die Liebe: Muitofanservice Yuri] ? Aêêêh!!! Percebo a presença silenciosa de vários “Kanako’s” que não resistem a uma “pegação” feminina. Cada um com seu motivo especial; seja pra vomitar arco-íris ou “se divertir” daquele jeito ai que vocês estão imaginando – O fato concreto e absoluto é que yurifags não resistem a um rape rape e também são masoquistas, afinal, vivem no shipping [Shippers e a incrível arte de incomodar osoutros] de casais gays impossíveis dentro de um anime ou mangá. E eu sei que vocês, assim como eu, vivem torcendo pra Sanae, em Shinryaku! Ika Musume. Mas é pouco, se você realmente curte yuri, certamente não se satisfaz com algo assim. Claro que para um espectador convencional que apenas alimenta o fetiche por duas garotas se atracando, há diversas opções, mas para quem quer ver sentimento, a melhor mídia é os mangás. E é disso que tratarei no próximo post. Até mais.
domingo, 15 de janeiro de 2012
Posted by Roberta Caroline

Momento "Leia um mangá junto com o KaS" #05 - Momento Stalker!!


Hello gente!
Prontos para mais um momento cultural com o Kono-ai-Setsu? (XD)
Hoje, irei postar não ao vivo, mas tudo o que eu escrever será no exato momento que estarei lendo o mangá, por isso estou realmente apavorada. (XD) E por esse mesmo motivo, não vou dar nenhuma introdução a série que vou ler junto com vocês.
Afinal, estou escrevendo essa introdução antes de ler o mangá (XD)
Vamos ver se isso vai dar certo? (DUVIDO XD)



Momento "Leia um mangá junto com o KaS" #05 - Momento Stalker!!

Pure Water Adolescence Cap. 1


Tudo já começou "bem"! Uma garota, cheia de gente ao lado dela, fala em voz alta que está apaixonada por alguém. Sério, alguém faz isso desse jeito?! (XD) Beleza, ela deve ser a garota que a principal gosta, afinal, na mesma hora é a outra que começa a pensar e tomar presença no mangá, e a que se "declarou" não fica parada. Ela, de cabelos escuros, óculos grandes, fica com a maior cara de "Shizuma" (Shizuma = Garota de Strawberry Panic que é a pegadora geral XD). A protagonista fica com cara de "taxo", pensando como ela estava observando a cara de "triunfo" da outra.
Ok, começa o velho momento "curiosidade feminina". Todas cercam a garota de óculos, e interrogam querendo saber qual garoto que ela gosta, por que ela sempre disse que não se interessava pelos garotos da turma. Ela diz que não vai contar e as outras jogam a protagonista no rolo perguntando se ela quer saber também (alias, seu nome é Kiyo).


E, pra mostrar que a protagonista é atenta e stalker (perseguidora) de verdade, ela dá parabéns (em voz alta) e pensa que a garota já está saindo com quem ela gosta. Caramba, essa capacidade stalker é de outro nivel. Japoneses são tensos (XD).


E por esses "parabéns", as outras começam a tentar descobrir o que ela sabe (deu bandeira, o sexto sentido de outras 3 garotas sentem XD). E ai, uma solta "Eu realmente não posso imaginar a Nanao falar da sua vida amorosa com a Kiyo." (é, com certeza ela é uma stalker infiltrada casualmente no grupo que a garota que ela stalkeia anda XD).


Ela reflete que simplesmente não sabe por que observa ela (a Nanao, a garota de óculos). E finalmente se revela que elas não estão simplesmente em uma festinha de pijamas fofinha, mas sim em uma escursão escolar (verdade né, é um mangá, sempre tem que ter uma viajem escolar XD). (imagem 05) Então todas vão dormir depois de serem xingadas pelo professor (acho) e, curiosamente, a Kiyo fica deitada ao lado da Nanao (poder de stalker... XD).
Xiiiii, começou bem a página. É uma cena do passado, quando a Kiyo viu a Nanao com a mulher lá. A Nanao, toda vermelha, segura a mão da Kiyo (oh, já se deu bem XD), e pra variar a Kiyo é tão perseguidora que fica admirando e comentando mentalmente como a outra está vermelha e nervosa. Ela fingiu que não viu que a outra estava assustada e Nanao mudou de assunto.
Kiyo fica pensando que agora não adianta, nem o quão perto ela observe Nanao, por que a pessoa que ela gosta já está retribuindo os sentimentos de Nanao. E a mesma garota de cabelos escuros, pergunta do futon ao lado: "Então, você sabia, Kiyo?". Nãaaooo, imagina. Ela só viu vocês lá no climão, não tem nada demais (XD).
Kiyo somente pensa, que tem medo de ser rejeitada. E encosta sua mão na de Nanao (WTF?! O.O) E observa o rosto de Nanao pensando que essa expressão ela só verá quando ela estiver com sua amada.


E então terminamos essa nova leitura!!
O que acharam?
Eu gostei bastante!
Se gostaram, passem no nosso parceiro Moonlight Flowers e baixem o mangá!
A edição está muito bonita, as fontes muito legiveis e a qualidade ótima!
Bom, eu vou indo!
Comentem!
Até logo! o/
sábado, 14 de janeiro de 2012
Posted by Se-chan

Shoujo-ai Drops #11

Olá pessoal!!
Como estão? Eu estou ótima!
Então, como já fazem duas semanas do último, vamos para mais um Shoujo-ai Drops aqui no KaS? (\o/)
Desculpem, além da metade final do quadrinho estar mal desenhada (pelo menos eu acho), o Photoshop não colaborou e deixou os desenhos estranhos (o.o)
Me desculpem mesmo....
Mas a idéia da Mazaki (@LKMazaki) foi ótima para a tirinha! Não acham??
Bom, espero que comentem, e falem com a gente pelo Twitter também!
Até logo! o/

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -