Posted by : LKMazaki quarta-feira, 9 de maio de 2012

Atrasando mais do que antologia de mangás brasileiros, cá estou eu de volta enfim com Mastered Negima - Destiny! Desculpem realmente pela minha falta de profissionalismo com este fanfic, eu admito que ainda tenho muito a aprender. Aos leitores regulares deste, que é o projeto autoral mais antigo ainda em andamento no Kono-ai-Setsu, muito obrigada pelas leituras. 

Aos que não estão habituados aos fics, desculpem, mas este espaço aqui é meu e vou voltar  a utilizá-lo direitinho para publicações. Quem sabe vocês não aproveitam para conhecer algo novo? Tem o link com as informações completas da série Mastered Negima no nosso menu.


Destiny 01 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 02 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 03 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 04 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 05 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 06 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 07 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 08 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 09 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 10 - pdf(mediafire) - mediafire agora está com uma visualização do pdf bem interessante.

Agora vamos para o capítulo mais difícil de escrever de todos os 53 existentes até agora! (Será pelo clima pesado e sem esperanças?). Boa leitura e eu agradeço os comentários ^^







Elaborado e escrito por: Lilian K. Mazaki - http://twitter.com/LKMazaki - http://lkmazaki.blogspot.com
Aviso legal: Mahou Sensei Negima não me pertence, essa é uma obra de fã sem fins lucrativos.

Mastered Negima Destiny

Cena 10: Rumo à escuridão


Takamichi T. Takahata encarava os rostos juvenis um a um e nenhum tinha a ousadia de olhar de volta. Os cinco jovens que haviam escapado de Mahora sem qualquer aviso no dia anterior, causando uma confusão enorme entre os magos e a direção. Foi um alarde quando o próprio Negi Stringfield ligou, já fora da cidade-acadêmica para colocar os magos a par da situação. “Eu, Asuna-san e Konoka-san vamos trazê-los de volta! Não se preocupem!” foi o que dissera. Uma total irresponsabilidade de um docente, na opinião de Tahakata.

Todos estavam extremamente concentrados em seus jantares, ainda que mal tocassem nos talheres. O local era uma pequena sala em uma hospedaria a duas quadras do local onde houvera o conflito com Ice Soul. Lá fora os outros membro da equipe de resgate verificavam a extensão da exposição e danos que a batalha de uma hora antes deixara na pequena cidade:

Eu não consigo acreditar na irresponsabilidade de vocês. ― disse o professor mais velho em tom severo, sem se sentar à mesa, quebrando o silêncio. ― Todos vocês. ― frisou, encarando por um momento o jovem Negi que baixou ainda mais o olhar. ― Se não tivéssemos chegado a tempo, todos vocês estariam mortos agora, não sabem?

Já estava no plano. ― pontuou Asuna, sem olhar para o professor que amara no passado. Serviu-se com uma atitude quase despreocupada.

Plano?! Mas o que vocês. . . ― começou Takamichi, engolindo as palavras para não exceder com os estudantes. ― Negi, eu não consigo entender como permitiu isso.

Eu . . . ― começou Negi, envergonhado, mas foi cortado antes que pudesse expressar seu arrependimento.

Eu sou responsável por tudo. ― disse Konoka, que tinha um ar exausto, porém determinado, encarando o olhar do responsável. ― E discutirei com meu avô as consequências disto, quando voltar.

Takahata congelou. Konoka usando sua posição como uma arma em uma discussão? De repente o homem percebeu que aqueles jovens há muito já não eram as cabeças daquele distante 2-A. Apesar de ainda serem igualmente inconsequentes.

Com licença. ― disse Setsuna, levantando-se inesperadamente. Não conseguia mais suportar aquela situação. Sentia-se ainda pior na frente daquelas pessoas que se preocupavam com um ser desprezível como ela. Mesmo a sensação do toque de raspão da mão de Konoka no seu antebraço não a impediu. Saiu porta a fora. Takamichi não se mexeu, o lugar estava cerado de magos, a shinmei não sairia naquela noite.

Aff. Eu não sei o que me deu pra aceitar essa ideia maluca. ― suspirou Kotarô, servindo-se de uma porção generosa de arroz.

Konoka fintou demoradamente a porta por onde sua namorada passara. Estava imersa em sentimentos e intuições amargas e detestou-se naquele instante por ser uma maga branca. Tudo estava indo ladeira a baixo cada vez mais depressa e parecia que nada poderia deter aquele movimento.





Setsuna caminhou a esmo pelos corredores, remoendo pela milionésima vez os sentimentos. Estacou quando dobrou por um corredor largo e deu de cara com Tsukuyomi, vestida em uma capa de viagem. A mercenária observava o céu noturno pela janela:

Será que finalmente se decidiu, senpai? ― perguntou, fintando a outra shinmei com um tom limpo da costumeira forma exacerbada de dirigir-se à Setsuna.

Ir com você? ― questionou Sakurazaki.

Você não pode e nem quer estar com a maga agora, admita isso senpai. ― afirmou Tsukuyomi, confiante.

Não é verdade. ― contrapôs Setsuna. ― O que eu mais quero neste momento é estar com ela. Mas realmente não posso, nem vou.

A mais baixa não conseguiu ter uma reação imediata a isto. As palavras de Setsuna eram sinceras e firmes, fazendo qualquer argumentos soar como uma tolice:

Senpai, eu. . .

Você não entende, não é Tsukuyomi? Eu serei leal à Konoka Konoe até que meu último suspiro seja arrancado pelo assassino Ice Soul. E neste momento, eu estarei sozinha. ― pontuou Setsuna, com firmeza, encerrando a conversa.

Tsukuyomi deu as costas para a outra, para esconder o quanto aquelas palavras lhe causavam dor. Era somente a perseguidora louca afinal e assim iria continuar sendo até o fim. Partiu pelo corredor sem olhar para trás.






Meia hora depois Konoka viu-se sozinha em um modesto quarto de hospedaria. Deitou-se sobre o colchão da cama generosa que havia ali. Seu corpo dolorido agradeceu pelo conforto e a maga teve que lutar contra o impulso de adormecer imediatamente. O silêncio era acolhedor, tudo o que queria era uma noite de sonhos antes de voltar aos dias de pesadelo.

Konoka voltou o rosto para a porta dois segundos antes de ver a maçaneta girando silenciosamente. Setsuna passou pela porta e trancou-a às suas costas, encarando o rosto da maga, que permaneceu deitada. Pouco importava se algum professor poderia saber daquilo ou não, eram só as duas trancadas naquele quarto, vinte e quatro horas depois da última vez em que haviam trocado palavras. O desconforto era tamanho que parecia uma nuvem gelada, como jamais haviam sentido entre si:

Você não deveria ter vindo. ― disse Setsuna, sem emoção. Konoka fechou os olhos e virou o rosto para o teto. Estava exausta demais para passar por aquilo.

E você não deveria ter fugido sem mim. ― respondeu Konoka, controlando a voz. Tinha a necessidade de pular no colo da amada, receber todos os mimos do mundo para acreditar que tudo não passava de um sonho mau. Porém seu corpo não tinha forças para se levantar e ela sabia que Setsuna seria incapaz de mentir nem que fosse para consolá-la, mesmo que a maga implorasse para ser enganada.

E-eu. . .

Eu sei, baka. ― cortou Konoka, se aninhando de lado na cama, abrindo os olhos pesados para encarar a namorada. Setsuna sentiu como se a maga fosse capaz de enxergar dentro de sua alma escura todos os sentimentos doloridos presentes. Conflitos e medos que ela sabia serem os mesmo que haviam dentro da própria Konoe.

Kono-chan. . . ― queria abraçá-la, mas sentia-se estupida demais para merecer tal benção.

Vem aqui, Set-chan. ― pediu Konoka, tocando no colchão, logo ao seu lado. Sem alternativa, Setsuna caminhou e sentou na cama, observando todo o cansaço da outra. ― Eu não consigo mais ficar acordada por hoje, mas quero que fique aqui comigo. ― a voz da maga soava frágil pela primeira vez no dia e a shinmei sentiu um nó apertando a garganta.

Eu vou ficar. ― disse Setsuna, engasgada. Um único momento de fraqueza total da herdeira de Kansai demonstrava o tamanho da força que estava tendo diante de todaa situação que Konoka, fazendo a meio-uzoku sentir-se ainda mais tola e pelas suas atitudes.

Set-chan. . . ― chamou Konoe, já com os olhos rendidos ao sono e a voz baixa. ― Só. . . não vá embora. ― e não sentiu mais nada, adormecendo para um sono sem sonhos.

Setsuna apenas observou em silêncio o rosto que tanto amava. Nada disse às paredes, afinal não sabia mentir.





A claridade adentrou as pálpebras de Konoka no que lhe pareceu ser uma semana depois de quando dormira. Não queria acordar. Era mais fácil não pensar nem sentir nada. Sabia que abrir os olhos seria o início de mais um dia de dor e tristeza.

Porém seus sentidos lhe traíam e suas mãos logo perceberam o espaço vazio logo ao seu lado no colchão. Ainda havia algum traço de calor nos tecidos, mas sua percepção dizia que estava completamente só no quarto.

Sozinha. Não só no quarto, mas sentia como se fosse a única pessoa em todo o mundo. Abandonada às trevas que ameaçavam seu coração. Uma sensação surreal e profunda que fez lágrimas escorrerem dos cantos do seus olhos ainda fechados. A dor no peito era aguda. Era mais do que suportava.

A maga enfiou a cara no travesseiro e rendeu-se a um pranto desesperado. Não havia nada mais a ser feito naquele momento.

[Continua]

2 Responses so far.

  1. Mazaki-san, foi incrível! Demorei um pouco para comentar pois estava relendo os outros, que li logo que comecei a acompanhar o KaS. Esse capítulo realmente estava pesado, os sentimentos estão muito bem retratados. Uma ótima fanfic, das melhores que li, sem exagero nenhum de minha parte! Os três últimos parágrafos, sobre a solidão de Konoka, muito bem compostos, transmitiram com perfeição a tristeza desta, parabéns pelo belo texto, que estava magnífico. Espero que não perca o ritmo, já me basta o Sadamoto que não termina o mangá de Evangelion faltando tão pouco, continue com esse projeto apaixonante!

  2. Veka says:

    Fantástico!!! Não só por esse capítulo, mas por toda a série. Ia deixar pra comentar no final, mas não resisti depois desse final. Quem se importa com os erros de português?!!!! Obrigada por fazer meu coração parar de bater tantas vezes e meus olhos se encherem de lágrimas!!! Fortes emoções!!!

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -