Archive for 01/05/08 - 01/06/08

ZiNe - AkOgArE aSoBi

Aee gente!
Num consegui criar coragem de traduzir essa zine >.<
Tbm... eh hentai >.<''''''''''''

Para os interessados, é em inglês.. até que eh beeemm boa (Se-chan tarada XD)
Tomara que gostem >.<

Download: Akogare Asobi

Post curto...
To tentando fazer o Partners 10(que a ideia jah tah pronta, vai ser mto fofo!! /o/) e o novo projeto do K-A-S que eu to tentando me empenhar pra fazer >.< (nem me lembre.. aja coragem pra eu postar aki dpois >.<)

Ateh o/
sexta-feira, 23 de maio de 2008
Posted by Se-chan

Mastered Negima - Lives 28

Opa! Venho trazendo pra vocês mais um capítulo de Lives! Como prometido, capítulo de porrada! Mas, sem mais enrolação, vamos ao capítulo:

CENA 28: MOMENTO



- Ao ataque! – berrou Asuna correndo na direção de Mash. Negi iniciou uma conjuração enquanto o mago mais experiente trocou um último olhar acompanhado de sorriso característico com Setsuna-P. Setsuna sacou Yuunagi e Pee imitou-a tirando sua espada larga das costas.
- Você é mesmo muito interessante Asuna Kagurazaka. – comentou Mash observando a guerreira aproximar-se rapidamente. – Experimente lutar contra meus “ajudantes”.
Sem conjurar uma palavra sequer Mash fez surgir oito pontos luminosos como raios ao seu redor. A ruiva parou bem a tempo de defender uma pancada certeira que um dos pontos que se projetou como a luz na sua direção. O impacto do golpe fez a garota recuar mais de dois metros:
- Asuna!? – espantou-se Negi detendo as flechas mágicas que estava prestes a lançar.
- Mas que porcarias são essas?! – questionou ela irritada e surpresa com a velocidade de força do ataque, porém não houve tempo para esperar a resposta, no segundo seguinte ela teve que se esquivar de ataques consecutivos de mais de cinco desses misteriosos pontos vivos. Eram muito rápidos e fortes e a ruiva teve que se esforçar ao máximo para não ser atingida.
- Elementais do raio. – comentou Pee observando. – Ele me surpreendeu agora...
- Eu se fosse você não ficaria perdendo tempo observando a outra batalha. – disse Setsuna que parecia indiferente à batalha de Negi e Asuna. Pee desviou os olhos dos elementais e encarou a sua criadora.
- É mesmo? – desafiou com o sorriso sarcástico que gostava tanto de exibir. – Pretende me destruir quando eu estiver distraída?
- Vou te destruir de qualquer maneira hoje. – respondeu a shinmei friamente. – Nunca ira viver depois do que fez a Kono-chan.
Pee sentiu uma dor no coração que nada tinha haver com o seu corpo. Ouvir a outra usando o apelido que ela não pudera era algo que a machucava. Entrementes Setsuna anotava o fato de que Pee ainda sobrevivia da força de algo externo, o Chikakasei. Como era imprudente.... melhor assim.
- Sagitta Magica!! – berrou Negi atirando 25 flechas mágicas contra Mash que as defendeu erguendo uma barreira invisível temporária.
- Muito bom. – comentou Mash ainda sorrindo. “Porque os vilões tem que ser tão insuportavelmente sorridentes?!” questionou-se Asuna ainda tentando livrar-se dos elementais que não davam trégua nos ataques. – Agora acho que é a minha vez de mostrar poder de fogo jovem Guerreiro Mágico Springfield.
- Droga eu não posso...ARGH! – exclamou Negi ao ser atingido em cheio no rosto por um elemental que Asuna perdera de vista. O golpe o desequilibrou e os outros sete espíritos convocados voltaram-se para atacar o garoto numa velocidade impressionante.
- Negi! – berrou Asuna avançando, pondo-se entre o mago e os elementais. Estes formaram um ataque sincronizado, avançando de diversas direções e simultaneamente para cima da dupla.
- Asuna, não!
- IAAA! – Asuna utilizou seu golpe de maior amplitude contra os elementais conseguindo interceptar cinco destes, porém sendo atingida em cheio pelos outros três e sendo arremessada a mais de quinze metros de distância.
- NÃO! – berrou Negi lançaando uma tempestade de vento e magia concentrada contra os elementais que já partiam para cima da garota caída para aplicar-lhe um golpe ainda mais fulminante, afastando-os temporariamente.
- Hunf..... bom mesmo. – comentou Mash unindo as mãos a frente do peito. – Vamos ver o tamanha desse talento. TRAVARE SENE TERANUM... IRC DESTIS MUNDIS, ANIDUS....
Negi sentiu um frio na espinha. Aquele era um dialeto raríssimo e quase secreto. Ainda mais antigo que o latim e que, de acordo com os livros, conhecido apenas por feiticeiros das trevas especialistas nas magias mais sinistras envolvendo a ligação entre as dimensões.
Realmente aquele Mash Magno não era um mago comum.



Konoka caminhava lentamente pela alameda das cerejeiras a caminho dos dormitórios onde provavelmente encontraria Kaede brincando com as gêmeas Narutaki àquela hora. Ela percebia que a luta já havia se inciado, seus sentidos agora muito mais desenvolvidos que antes lhe mostravam que o mago que acobertava Pee era muito mais poderoso do que esperava. Negi e Asuna estavam tendo dificuldades em combate-lo.
Como era tola. Devia ter ido para a batalha com eles. Seus poderes agora estavam muito mais desenvolvidos do que antes, tinha certeza de que poderia ajudar. Isso que dava treinar de maneira discreta, todos achavam que ela ainda era apenas a maga branca inexperiente de antes. Todos incluindo sua querida protetora que agora arriscava-se na tentativa de acabar com aquele pesadelo que começara numa simples missão para Kyoto.
Se bem que, realmente não havia insistido para acompanha-los na batalha. Mas, como poderia diante da face preocupada de sua Set-chan?! Apesar de ter lutado para se manter o mais impassível possível durante aqueles dias, Konoka via perfeitamente o estado em que estava a alma de sua amada.
O silêncio quase frio daqueles dois dias depois do incidente da sala de banho havia deixado a quase maga sem ação. Poderia muito bem ter tentado animar Setsuna, mas como se ela também estava abalada com tudo aquilo. A imagem de uma Setsuna Sakurazaki fria e destrutiva ainda estava na sua mente. Ora, era lógico que não temia de forma alguma aquela Setsuna que normalmente não se mostrava a ninguém! Mas... ver sua Set-chan chegar até o limite de perder a razão fora algo marcante.
Não suportava a idéia de ver seu anjo se tornar uma máquina de destruição por causa do ódio. Na verdade aquilo a entristecia mais do que tudo naquela situação. O ataque que sofrera de Pee nem se comparava ao medo de que o ódio fizesse sua espadachim tão carinhosa desaparecer. Talvez aquele fosse um medo tolo, mas.... quantos já não haviam tornado-se guerreiros frios e solitários, esquecendo-se de vidas felizes e plenas, por causa do ódio?
Konoka parou no meio do caminho. Uma sensação. A batalha se desenrolava a alguns quilômetros de uma maneira nada boa. Virou-se na direção da praça, estava muito distante, mas era quase como se pudesse ver:
- Negi...
Não, as coisas não estavam boas. Porque nenhum mago chegava até a batalha?! Será que.... não tinham percebido ainda?! Mas como seria possível? Se ela podia perceber tão claramente....
!!!
Konoka sentiu o coração apertar fortemente no peito. Uma dor. Um pressentimento. Não, estava acontecendo. As coisas estavam saindo de controle, ou melhor, sairiam em breve. Por um instante a maga deixou de perceber a realidade e mergulhou em um clarão em sua mente. Caiu de joelhos no chão:
- Puf... puf.... Não... eu não posso deixar...
Realmente esses poderes de vidência despertos e ainda não controlados não eram nada seguros. Mas pelo menos, haviam acabado de fazer a maga perceber o que devia fazer.
Levantou-se. Não saiu do lugar. Apenas esperando.
Aquilo era o suficiente por enquanto.




- Corte destruidor de Montanhas!
Setsuna devastou quase toda a parte sul da praça com o golpe devastador. Pee mal conseguira desviar-se, sendo jogada pela força do impacto a mais de três metros:
- Veja só como ela está irritada.... – zombou a ex-shikigami posicionando-se para o ataque. – Assim vai ser ainda mais fácil....Clamor das espadas!!! – berrou lançando um dos ataques que havia desenvolvido sozinha em todo o tempo que existira. Uma corrente de ki brilhante avançou contra Setsuna que esquivou sem tanta dificuldade.
- .... – a guarda-costas tentava não cair no erro de levar-se pelo ódio, apesar de achar aquilo muito difícil. Tentava concentrar-se, esquecer as emoções, emoções essas que haviam se acumulado tanto no seu peito naqueles dias que estava sendo realmente difícil passar por cima delas. Mas tinha que conseguir, era só esperar o momento certo. A vitória estava em suas mãos, não a deixaria escapar novamente.
- Vamos lá “mestra”! Mostre que merece morrer pelas minhas mãos! – provocou Pee com um olhar fanático. – Morra com honra para que eu possa viver sua vida em paz com Ojou-sama!
Realmente estava difícil não se levar pelo ódio naquela batalha:
- ZANGANKEN! – berrou Setsuna avançando numa velocidade incrível contra Pee.
O golpe foi defendido com muita dificuldade pela praticamente-garota. O chão sob seus pés afundou, tamanho o impacto. As duas se encaram longamente naqueles segundos após o ataque:
- Você sabe que Ojou-sama me beijou porque quis, não sabe? – questionou Pee sorrindo, Setsuna nada respondeu, apenas continuou forçando as espadas uma contra a outra fazendo faíscas saírem do contato das lâminas. – Você sabe que ela prefere a mim, não sabe?
A onda de ki que Setsuna lançou foi tão forte que Pee não coinseguiu deter completamente, tendo os braços chamuscados e cortados pelo poder tamanho. A ex-shikigami recuou vários metros para estabilizar-se. Entrementes a shinmei tentava não cair na tentação de esquecer de tudo e destruir de uma vez a shikigami que a fizera tanto mal.
“Eu... não posso agir como ela. Eu sou Setsuna Sakurazaki aqui.”.



- ONDA DIMENSIONAL! – berrou Mash lançando um raio roxo contra Negi que ainda se virava na sua direção.
O tempo parece tornar-se lento naquele momento.
Negi concentrou sua barreira com toda a força, mais força do que jamais usara na defesa. Porém, ao mesmo tempo percebeu que não seria o suficiente.
Asuna sentiu um temor do que aquela magia poderia causar ao seu parceiro. Era diferente das outras magias que conseguia reconhecer.
Mash sorriu. Nada o impediria de encontrar o poder que tanto procurava.

A magia simplesmente atravessou as barreiras do professor-mago como se estas não existissem. Não que as tivesse quebrado, simplesmente passado por elas, como se fosse algo inatingível. E não foi apenas as barreiras que a magia sinistra atravessou:
- NEGI!!!
O jovem mago deixou o báculo cair de sua mão ao ter o peito atravessado pela rajada roxa. A magia não o feriu, mas a dor que surgiu quando a magia entrou no seu corpo e ali ficou sou insuportável:
-AAAARGH!!!
Asuna ergueu-se como um raio para ir até o mago, porém antes que chegasse a tocá-lo foi atingida em cheio pelos elementais que recobraram os movimentos. A magia a lançou de cara no chão. O choque pelo corpo a fez perder a noção da realidade por um momento. Quando conseguiu abrir os olhos viu que o garoto estava caído ao seu lado. Os olhos fechados como se tentasse suportar a dor, suas mãos fechadas com toda a força:
- Negi.... – foi tudo o que conseguiu dize ainda fraca.
- Este é sem duvida o meu melhor ataque. – disse Mash mais sério. – Talvez eu o tenha usado cedo demais. O jovem Springfield nem pode mostrar seu potencial.
Asuna apoioi-se na sua espada para erguer-se. Olhou ao redor. Porque os outros magos ainda não haviam chegado? O mago sombrio sorriu parecendo ler os pensamentos da garota:
- É mesmo estranho não é Asuna Kagurazaka. – concordou. – Mas, acho que vocês subestimaram muito a minha capacidade de planejar e preparar disfarces. Um erro fatal contra qualquer adversário, mesmo os mais simples.
Asuna encarou o mago conseguindo perceber o que ele dizia. O terror tomou conta do seu peito:
- Você conseguiu chamar apenas a nossa atenção para cá.... e montou uma barreira.... – deduziu de maneira que teria impressionado os professores, inclusive o de matemática que estava se preparando para aposentar e que a ruiva tanto desgostava. – Ninguém mais tem como perceber a sua presença...
- Exato. Mas, talvez Konoka Konoe seja única que possa perceber o que esta acontecendo, mesmo estando de fora dessa barreira. – acrescentou o mago. – Alias, talvez ela seja realmente a única que ainda possa me impedir de chagar até o meu tesouro.
O coração e Asuna batia dolorido no peito. A situação era muito pior do que pensara. Porque Negi ou Setsuna não haviam pensando que poderia ser uma ótima armadilha?! Droga! Eram eles os grandes experientes em estratégias e batalhas no grupo! Como puderam errar tão feio?!
Konoka.... a única que poderia fazer algo?! Mas.... o que a garota poderia fazer tão longe?! E ainda mais sem ter ciência da situação!
Pelo visto ou o Destino estava se divertindo muito com a cara deles naquele momento, ou armando algo ainda mais inesperado pro desfecho daquela batalha.
“Ai! Mas que coisa mais complicada!”.





- Como..... como você pode tudo isso... – dizia Setsuna mais para si do que para a adversária que a encarava ainda sorrindo.
- Você não merece a felicidade que tem. – disse Pee ficando mais séria. – Eu mereço. Mereço tudo, mereço Konoka.... Ojou-sama.
Setsuna encarou com ódio o rosto igual ao seu. Como queria destruir aquela shikigami que ousava tanto. Era uma raiva quase insuportável. Posicionou-se para mais um ataque devastador. Sabia perfeitamente o que precisava fazer. Aquela era a hora.
Pee percebeu o que viria a seguir. Não conseguiu evitar sorrir novamente. Sim, aquilo seria bem perigoso, mas.... estava sobre controle. Era exatamente o que esperava que acontecesse:
- Pode vir! – desafiou Pee sem esperar um resposta, partindo com tudo para cima de Setsuna que também avançou. As duas rumaram para um confronto direto de espadas. A força do impacto das duas lâminas se tocando destruiu o piso de pedra sob os pés das espadachins. Elas se encararam. Aquele era o momento.
Setsuna soltou uma das mãos de Yuunagi e partiu com esta na direção do pescoço de Pee, na direção do cordão que carregava. O Chikarasei. Arrancaria e tudo estaria acabado. Estaria se Pee já não tivesse soltado também uma das mãos, enfiado e tirado do bolso e encostando-a no braço estendido de Setsuna:
- Previsível demais. Uma pena pra você. – sentenciou Pee com um sorriso singelo.
No instante seguinte uma onda imensa de choque correu o corpo de Setsuna. Uma voltagem tão forte que a arremessou a mais de vinte metros de distancia. Ela berrou tamanha da dor que sentiu. Por um instante chegou e pensar que havia morrido, o mundo escureceu e voltou farias vezes. A shinmei perdeu a noção de tudo até que ouviu a sua voz do alto:
- Eu sabia que faria isso. Mash preparou esta pequena magia-armadilha pra quando você tentasse tirar o Chikarasei. Pena pra você.
Setsuna olhou para o alto encarando Pee que estranhamente não sorria. Por reflexo fez um movimento rápido para se erguer, porém as ondas de choque se intensificaram mortalmente paralisando-a e fazendo gritar novamente em agonia. Tentou insistentemente mais duas vezes se mover, falhando igualmente. Pee curvou-se para falar mais proximamente:
- Isso é o que se chama de armadilha. – sussurrou. – Você está presa. Derrotada.
As palavras da ex-shkigami eram horríveis, porém Setsuna percebeu que era a absoluta verdade. Havia sido derrotada de maneira tola. Havia sido derrotada. Derrotada:
- Mate-me então. – disse encarando os olhos da adversária sem medo. Tudo o que Pee via era amargura. Uma sensação estranha se passou no coração da quase-garota. E não era a euforia que esperava sentir quando vencesse.
- Não. Você vai sentir toda a dor que me fez passar. – disse decidindo o que faria. – Você vai ver que eu sou muito melhor para viver do que você. – e terminando sua frase levantou-se a começou a caminhar, afastando-se.
- Onde você vai? – a voz da guarda-costas saia fraca e entrecortada depôs de tantas ondas de choque e gritar em agonia. Pee olhou-a nos olhos.
- Tomar o que me pertence. – e voltou a caminhar em direção a Mahora.
O coração de Setsuna pesou. Não, isso não podia permitir. Konoka não. Fez todo o esforço do mundo para enfrentar as ondas de choque e se levantar, mas a agonia era insuportável. Não desistiu. Levantou-se apesar da dor, berrando em agonia. Olhou Pee afastando-se, tentou dar um passo, mas os choques tornaram-se ainda mais intensos derrubando-a.
Seu corpo todo tremia, já quase não conseguia respirar. Já não tinha força nos músculos para mais nada. Sentiu sua cabeça bater no chão quando sua forças foram chegando ao nulo. Sua visão escurecendo, os sons morrendo. A dor da derrota amarga na alma, ainda maior do que a dor física. Perdeu a consciência num ultimo pensamento.
“Eu falhei Kono-chan.”.
...
..
.





As cerejeiras já sem folhas eram sopradas pelo vento do inverno. O céu cinzento e frio era perfeito para o que se passava no coração da jovem ali parada, sozinha, a espera de seu Destino. Era inevitável e o pesar estava carregando o coração preparado para perceber muito mais do que os outros corações podiam perceber. Como seria bom se o dom da vidência pudesse lhe contar mais do que meros frashs sem ligação.
Um segundo antes que a outra chegasse ela já sabia o que perguntaria, já sabia também o que faria:
- Konoka Ojou-sama. – disse Pee com um tom de felicidade absoluta. – Estava me esperando? Sabia que eu viria?
Konoka encarou os olhos agora mais reais e ameaçadores do que nunca durante alguns segundos antes e responder:
- Estava. Não avisei a ninguém que viria.
Pee sentiu o coração pular no peito. Sim, ela a esperava. Ela sabia que o Destino as queria juntas. Ela sabia que ela era a melhor Setsuna Sakurazaki que poderia existir:
- Eu.... tenho que te dizer umas coisas Kono.....Kono-chan.
A quase-maga branca engoliu em seco. Mas não perderia a calma naquele momento:
- Sim, nós temos muito a conversar... Pee.




[Continua]


Que tal? Gostaram? Lives está chegando perto do fim, mas ainda teremos muitas emoções nos próximos capítulos!
No próximo: A conversa decisiva entre Konoka e Setsuna-P e mais da luta contra Mash.
Não abandonem essa estória que já está nos momentos decisivos!
E comentem!


Matta ne!
quarta-feira, 21 de maio de 2008
Posted by LKMazaki

PaRtNeRs 09

Aeeee~
Finalmente!
Me inspirei hoje e escrevi 3 paginas de Partners XD
Tenho que tomar mais cuidado...
Ando me perdendo muito na mente...
Mas consegui colocar a minha atenção pro cap... e acho que até dah pra ler! (Nossa.. sou má qndo o assunto saum minhas proprias fics >.<)
Bem.. Espero que gostem... Apesar de eu naum tah mto confiante por causa do começo do cap.. Achei o final bem bom.. apesar de que eu sei que dava pra deixar ele maior XP (Pra que maior se eles querem o mais rapido que der? X.x - alto xingamento)

Lah vai finalmente Partners!

Capítulo 09 – A Salvação?! Kyoto!?


O sorriso da misteriosa garota alargou-se. “Huhuhu.. me perdoe Sakurazaki-san.” Afastou levemente a mão. “Sou Minagawa Yumi..” Ofereceu a mão para cumprimento, mas fora rejeitada pela espadachim. “..Uma reles subordinada da Associação de Kyoto. Chamaram-me imediatamente para ajudar na recuperação de Ojou-sama.”

A felicidade nos olhos brilhantes e nos lábios abertos da Konoe não conseguiam fazer sumir a desconfiança da espadachim que estava próxima a ela.

“Você não tem postura de curandeira..” A Shinmei a encarou por certo tempo. “Tem Ki fora do comum e percebo que carrega uma Espada de Invocação em seu colar.”

A garota soltara uma gargalhada. “Você é como me contaram. Uma excelente guarda-costas para Ojou-sama..” Parou por um momento e jogou uma mecha de cabelo para demonstrar um ar de superioridade. “..Apesar de ser uma Hanyou.”

A cutucada no ponto “fraco” da espadachim se concretizou em uma terrível cutucada na Konoe junto a ela. “O que você quer dizer com isso?” O olhar agora firme de Konoka deixara a curandeira acanhada. “O que você tem de superior a ela? N-A-D-A. Então não venha achando que irá fazer Set-chan de fraca, pois tenho certeza de que ela iria--” A namorada a impediu de continuar, afinal, saber que sua querida Kono-chan a considerava tanto já era o bastante para ela.

“Sinto muito se aparentei superior.” Desviou o olhar de modo subordinado e frágiu. “Eu ... Só...”

“Nada de só. Se quiser me curar terá que respeitar Set-chan tanto quanto me respeita!” A ordem fez até Setsuna tremer. A maga conseguia ser bastante assustadora quando desejava.

“C-Claro.. mas... ‘Set-chan’? Ojou-sama realmente chama Sakurazaki-san por um apelido?”

“Sim!” Soltara sua risada característica. “Por que Set-chan é a Set-chan. Ela foi minha primeira amiga e agora...” Segurando a mão da amada deixou desnecessária qualquer continuação para a frase.

“J-...” A garota olhou o gesto de modo surpreso, com olhos levemente, digamos, tristonhos. “..Quer dizer... Há quanto tempo?”

“Poucos dias..” Setsuna abaixara a cabeça com uma expressão dolorida. “Pouco antes de acontecer... ‘Aquilo’...”

“Entendo.. Então.. Ojou-sama tem um relacionamento levemente proibido.” A voz saia fria, porém, estranhamente preocupada. Seus olhos estavam como se tivesse achado um erro em uma equação matemática.

“Um sentimento sincero... Que ultrapassa o amor irmão, o amor de pais para filhos. Uma palpitação além do comum. Uma sensação diferenciada. Um sorriso dela e o mundo aparentava ser mais florido...”

“Então, como Yumi-chan irá nos ajudar?” O sorriso da maga a fez corar.

“Hmm... Temos que ir até Kyoto. Lá posso arrumar tudo o que preciso para o encantamento. Lá estão suas principais memórias, não é, Ojou-sama?” O olhar certo de que tinha falado o que a garota sentia era um tanto ameaçador ao ver de Setsuna. Como alguém poderia conhecer Kono-chan intimamente? Será que lê mentes? Será que realmente era uma curandeira da Associação Mágica?

“O que isso tem a ver?” Nesse momento, o trem parou bruscamente, rompendo de certo modo o “clima” da pergunta. A quantidade excessiva de garotas saíra correndo em busca do colégio feminino mais arruaceiro do Japão.

As jovens locomoveram-se até um local mais tranqüilo, afinal, um assunto tão sério não deveria ser tratado no meio das ginasiais energéticas de Mahora. Se uma sequer descobrisse, ou ao menos visse as três, no mínimo sairia um boato de um triângulo amoroso que estava morando junto em um apartamento. Qualquer semelhança com telenovelas é um simples acaso.

“Você me lembra tanto ela....”

A atmosfera tensa entre a espadachim e a “salvadora” era no mínimo amenizada pelo sorriso brilhante da Konoe. Subtamente a maga pulara praticamente aos braços da sua protetora.

“Ko-Ko-Kono-chan!?” A vermelhidão crescia de tanta vergonha de demonstração de tanto carinho na frente de uma estranha.

“O que foi? Não sou sua namorada, Set-chan?” Os olhos respondiam “sim” pela outra, então a maga não esperou pelos reflexos de apaixonada besta de sua espadachim. “Vai dizer que você não gosta quando a gente fica assim?”

“Kono-chan...” Será que o beijo mais cedo a fizera recuperar mais rápido suas memórias? Ou será que os sentimentos pela Shinmei já eram tão fortes mesmo antes das situações passadas em Mahora?

“Vocês... podem prestar um pouco de atenção em mim por favor?” O susto foi imediato. As garotas já mal lembravam da existência da tal “salvadora” de Konoka. “Ojou-sama. Se me permite dizer, seria bom não fazer tais coisas na frente de outras pessoas. Lembre-se que você tem uma reputação a zelar.”

“Reputação de quem? Do meu avô? Deixa que ele resolve!” A garota maga-que-não-sabe-que-é-maga agia de modo infantil, instintivo, mas estranhamente fofo. Setsuna só fazia rir da reação da namorada e a garota que tentava reprimir avermelhou-se e aparentava querer meter-se em qualquer canto para não ser quase xingada daquele jeito.

“En-Entendo magestade..”

“Yumi-chan parece Set-chan quando me trata assim. Até pouco tempo, pelo que entendi, Set-chan era tão formal quanto você.” E a risada característica soltada a seguir parecia o último murro no rosto antes de um knockout.

“Sakurazaki Setsuna.. e depois.. Konoe Setsuna...”

Após certo tempo as duas namoradas ainda esperavam algum sinal de vida vindo de Yumi, mas a garota parecia mergulhada num mar de pensamentos que a tomavam conta por completo. Sua expressão triste, preocupada, fazia com que a maga-desmemoriada comover-se ao olha-la.

A garota soltara Setsuna e correra até a outra. Puxou a outra em um abraço apertado, carinhoso. A bondade no gesto da Konoe era mais do que notado, parecia a coisa mais obvia que poderia acontecer naquele momento. Sua espadachim resistiu ao ciúme, não deixando seu corpo arrastar a curandeira para longe de sua querida amada.

O contato permaneceu por belos segundos. A que deveria ser a “salvação” parecia estar sendo salva, mas estranhamente tentava lutar contra aquilo. As lágrimas lhe vinham ao rosto como inconscientemente e a voz falhada dizia seguidas palavras de repressão, como se fingindo não desejar aquele abraço. O apego da garota por Konoka era tão grande que parecia que eram amigas de infância. ‘Ei! A namorada é minha!’ e o ciúme foi dominando os sentidos da pobre espadachim que não podia fazer nada.

Após certo tempo Konoka e Yumi se “soltaram”, Setsuna permanecia com certa expressão de “larga a MINHA namorada” e Konoka, ao perceber tal olhar da Shinmei, tratou de “lascar” um beijo rápido nos lábios da namorada. A vermelhidão voltara novamente e as jovens voltaram ao seu estado “namoro mais do que perfeito”.

Em seguida a “salvadora” tratou de interromper os segundos de felicidade que estavam permanecendo por tempo demais para seu gosto. Certamente a garota era uma infeliz que estava fazendo de tudo para roubar Kono-chan de Setsuna. Pensamentos possessivos vindos da espadachim? Bem, vocês nunca penetraram realmente na mente desta garota a noite para conhece-la a fundo.

“Bem, então, Ojou-sama. Temos que preparar suas malas para viajarmos para Kyoto.” Com um olhar ameaçador, mas que não causou medo algum na Shinmei, continuou. “Sakurazaki-san, permaneça aqui e cuide de Mahora e do Diretor-Geral.”

“De modo algum!!” A voz firme, de timbre grave, fizera a garota-curandeira metida a salvadora do mundo saltar de susto. “Kono-chan não sairá dos meus braços!”

A súbita declaração de Setsuna fizera a curandeira-Konoe corar e fluir lágrimas entre os cantos dos olhos. A face ficara mais corada ainda quando a espadachim a abraçou e a olhou firme em seus olhos.

Aquela face agora corada só a fazia sentir-se mais atraída por sua amada princesa. Se antes a achava vivaz e provocadora, agora olhando-a em seu momento de fraqueza, envergonhada e maravilhosamente fofa a faziam apenas imaginar coisas indevidas, principalmente por seu corpo estar tão colado ao seu.

“Esse carinho....
Esse olhar.....
Aquele dia....
Aquele campo de flores....
Os mesmos olhos que agora me olham tão profundamente.....
Eu... Lembro......
Desse sentimento....”


De repente as memórias lhe viam em mente. A Konoe lembrou-se nitidamente de uma única coisa em sua vida nesse momento, aquele lindo momento junto de sua namorada, que na época estava longe de ser tal, no local onde suas vidas mudaram completamente. Onde o amor surgiu. O campo de flores...........

A maga descansou o rosto sobre o peito de Setsuna com um sorriso doce. Aquele calor. Ela conhecia aquela sensação. O amor transformado em calor e batidas descompassadas em seu peito. O calor de sua espadachim. Sua Set-chan! As lágrimas agora caiam constantemente de seu rosto. Percorreram até seu queixo e tocaram na mão de Setsuna, que estava tocando neste.

Olhara para os olhos de sua amada. Finalmente notara. Até que enfim lembrara..... Tudo, tudo veio-lhe em mente. O amor renascera finalmente. Antes desse doce e amável abraço, lembrava de que era namorada de sua Set-chan, mas não sentia Set-chan como sua. Apenas nesse momento, nesse toque, nesse olhar, pudera sentir que tudo o que realmente sentia por sua espadachim, protetora, amada, amiga, companheira, amante e parceira. Aquela palpitação, todo aquele turbilhão de sentimentos por uma só pessoa nesse mundo. Lembrara de seu amor. Finalmente lembrara que amava Sakurazaki Setsuna.

Sua guerreira permanecera imóvel. Apenas admirava os olhos de sua amada com carinho, notando as mudanças de expressão que ocorriam. Sua princesa era perfeita. Mesmo perante um cruel desafio, estava enfrentando-o, e mais importante ainda, parecia estar ganhando. Podia sentir em seus olhos o antigo brilho deles. Aquela antiga Konoka que a amava tanto. Que sabia que realmente a amava. Isso fazia seu coração imensamente feliz. Feliz como nunca.

Já Yumi, que não suportava mais a cena, apertou os dentes e correra em qualquer direção que o casal nem percebera. Nem queriam saber de “salvadora”, de “viagem para Kyoto”, “magia mal feita”, ou qualquer coisa do tipo. Apenas queriam permanecer ali, olhando uma a outra, demonstrando seus sentimentos, emanando tal, deixando transparecer como antigamente suas emoções.

Um sorriso solto pela Konoe fizera o coração da espadachim quase ir a Lua de tanta felicidade. Aqueles sorrisos lindos de sua Kono-chan quase a matavam de emoção! Era tão linda, tão fofa, tão perfeita. Tudo nela era lindo. A criatura mais perfeita no mundo! Poderia parecer uma boba apaixonada, não ligava, afinal, ela está apaixonada! Tinha certeza mais do que nunca que amava Konoe Konoka.

“Esse sorriso.....
Tão lindo.....
Tão sincero.....
Que saudade que eu estava de você....
Que saudade desse sentimento......
Desse calor vindo de você......
Esse calor que sinto vindo de você desde aquela vez....
Desde que vi a minha razão de viver misturada com as lindas flores do campo....”


Tudo ao redor sumira. Apenas as namoradas permaneciam ali. O mundo era somente as duas garotas e nada mais. Um branco em suas mentes era preenchido apenas com uma frase: “Eu amo ela!”.

Os lábios aproximando-se, o calor sentido aos poucos, a sensação quente e gostosa dos lábios de sua amada agora não tinham apenas “impressão de que já fiz isso”, mas sim a certeza de que beijara muitas vezes sua espadachim e que iria fazer isso milhões de vezes mais. Aquele amor. Oh, mas que amor bom esse! Os lábios de sua Set-chan estavam mais perfeitos que nunca. Seu amor parecia ainda mais perfeito que antes. Tudo era perfeito. Nada mais poderia parar a vontade de permanecer com suas memórias.

---------------------------------------------------

Arg! >.<
Acho que dei pistas demais! >.<²
Mas agora jah era! >.<³
Ateh o/
quinta-feira, 15 de maio de 2008
Posted by Se-chan

oNe LiFe - ZiNe TrAdUzIdA

Ae gente!
Deixei de preguiça e terminei de editar essa zine!
Eh, certamente, a melhor que encontraram até hoje no mundo online do casal Kono-Setsu!
Eh linda demais!!! *.*

Baixem, babem pelas cenas lindas, chorem, e saiam pensando "que perfeito"! ahuahuauhahuuahhua

One Life - Doujinshi

Sobre a pergunta do outro post sobre Partners e Lives...
Hm...
Eu planejo terminar o cap 9 de Partners até amanha...
Jah tah mais do que na hora de postar >.<
(gomen, mas eh que a minha preguiça misturada com minhas novas ocupações secretas naum ajudaram a escrever a fic ^^'')
"ocupação secreta?"
*cof cof* esqueçam... ^^''' um dia entenderão *risada maligna*

To indu!
Qualquer coisa eh soh enxer os posts de comentários que a gente escreve mais rápido!! XD (desculpa baka =P)
Ateh o/
terça-feira, 13 de maio de 2008
Posted by Se-chan

Mastered Negima - Lives 27

Opa! Olah a todos! Vejam só eu aqui novamente! Dessa vez trazendo mais um capítulo do meu fic para vocês! Entrando na reta final da primeira fase de Mastered Negima que, segundo as minhas previsões vai até o capítulo 30. Então já deu pra notar que realmente estamos chegando no clímax não?
Sem mais enrolação, lá vai o fic:



CENA 27: VAI COMEÇAR A BATALHA PELOS SONHOS




- Então esta é famosa cidade de Mahora... Interessantíssima....
Mash Magno caminhava tranquilamente pela praça sudoeste, não muito distante da ponte de entrada a cidade acadêmica. O mago parecia bastante interessado em todos os detalhes do lugar como as plantas ou mesmo os casais de namorados que passeavam por ali. O homem se virou parecendo perceber algo atrás de si:
- Querida, você está me parecendo tão séria hoje... algo ruim? – questionou à Setsuna-P que caminhava acompanhando-o a alguns metros.
- Você gosta mesmo de agir como um velho babão não é Mash? – retrucou a garota sem paciência e Mash ergueu as sobrancelhas numa tentativa de parecer surpreso. – Nós não estamos aqui fazendo um passei turístico, se é que não se lembra. Somos invasores e logo os magos de Mahora vão perceber nossa presença. Como tem coragem de ficar aqui perdendo tempo ao invés de ir logo atrás do tal poder?
- Querida, querida... – começou com seu tom meigo e calmo de sempre. – Você é tão apressada! Não se preocupe com esses detalhes... eu tenho tudo sob controle. Os magos de Mahora só vão perceber que estamos aqui quando for tarde demais. Nós já teremos obtido nosso artefato buscado. Não precisa se exaltar...
- Hunf... – a ex-shikigami preferiu manter-se em silêncio a jogar na cara do mago que ele era um velho bem burro. Porém ela percebeu quando a expressão do mago mudou, tornou-se séria quando se virou.
- Parece que conhecerei o filho do Thousand Master antes do que esperava. – comentou e Pee percebeu que realmente haviam sido detectados. Sorriu.
- Que venham. Vão pagar por quererem resolver isso sem ajuda dos mais velhos. – comentou alargando o sorriso debochado.
- Sim querida... Mas, eu lhe peço apenas uma coisa.
- O que? – surpreendeu-se Setsuna-P.
- Tome cuidado com o Chikarasei. Ainda faltam dez horas até que o efeito dele torne-se permanente. – disse o mago olhando nos olhos da garota que percebeu algo ali que nunca tinha visto antes. – Você ainda não é uma pessoa completa.
- Não se preocupe. – pediu colocando involuntariamente a mão no bolso do blazer preto que vestia. – Graças a você eu não tenho como ser derrotada dessa vez.





Negi Springfield, Asuna Kagurazaka, Konoka Konoe e Setsuna Sakurazaki estavam reunidos ao redor de uma mesa mais afastada em uma das inúmeras praças de alimentação daquela parte da cidade acadêmica de Mahora. Depois da “conversa-quase-briga” de Negi e Setsuna os dois haviam se falado normalmente no dia seguinte, apesar de ser notável um pequeno constrangimento. Asuna agora se encontrava constantemente num clima de tensão, não agüentava aquele clima de suspense. Konoka parecia a pessoa que estava conseguindo lidar melhor com a situação entre eles. Claro que estava abalada por tudo o que tinha acontecido, mas tentava não se entregar a vontade de agarrar o braço de sua guardiã e fugir da Mahora para algum lugar bem distante onde não pudessem existir shikigamis para se meter no meio da sua felicidade.
A quase-maga branca abraçava o braço direito de sua protetora acariciando distraidamente a mão livre da mesma com um ar distante. Negi lia um estranho livro escrito em runas antigas e Asuna remexia suas batatas fritas insistentemente, como que incomodada:
- Então a idéia agora é mesmo fingir que nada está acontecendo? – perguntou sem se dirigir a alguém especifico, mas sobressaltando os outros três.
- Asuna... – começou Negi baixando o livro que fingia ler.
- Mas é o que parece! Ninguém fala no que está acontecendo, não decide o que fazer, nem sequer conta pra alguém sobre tudo isso! – esbravejou a ruiva irritada. – Eu to achando que nós não vamos poder resolver tudo sozinhos né?! Ainda mais se fingimos que está tudo bem!
- Não estamos fingindo nada Asuna! – retrucou Negi. – Mas... é uma situação complicada. Nem sequer conseguimos detectar qualquer pista que pudesse mos usar para encontrar o mago por detrás disso. O que nos resta.... talvez seja esperar que eles venham até nós.
- Nem parece você pirralho... – concluiu Asuna sem conter a frustração. – Ta na cara que isso não vai dar certo...
- Vocês não tem que resolver nada. – disse Setsuna sobressaltando os outros. Konoka separou do braço da “quase-alguma-coisa” para observar seus olhos que estavam fixos no céu nublado.
- Como é?! – indagou Asuna.
- Setsuna-san...
- Set-chan? – a quase maga branca preocupava-se com o a distancia de sua protetora mais do que qualquer coisa naqueles dias. Mesmo que estivesse quase o tempo todo ao seu lado era obvio pela sua atitude que não conseguia tirar Pee do pensamento. Passara quase o tempo todo daqueles últimos dois dias no mais absoluto silêncio.
- Esse assunto sou eu quem deve resolver. Peço que não se preocupem com isso. – disse a espadachim sem tirar os olhos das nuvens escuras.
- O que cê ta falando Setsuna!? Ficou maluca é?! – exclamou Asuna revoltada com o que ouvia. A amiga devia ter mesmo batido a cabeça forte demais na ultima batalha com a ex-shikigami.
- Setsuna-san, eu não vou permitir que enfrente essa situação sozinha. – disse Negi conseguindo fazer Setsuna desviar os olhos do céu e encara-lo. – Nós somos amigos. Devemos estar unidos sempre, principalmente nos momentos difíceis!
- Negi-sensei...
- O Negi ta certo! Vamos ficar juntos nessa! – apoiou a ruiva entusiasticamente.
- Mas.... – Setsuna tentou argumentar, mas sem sucesso.
- Set-chan... – disse Konoka e a garota voltou-se para ela. Porém, ao invés de dizer algo, a curandeira apenas acariciou o rosto de Setsuna sem dizer nada. Para sua alegria a espadachim sorriu ao toque dela. Como poderia não o fazer afinal?!
- Beleza! Agora só falta agente saber o que fazer pra acabar com esse tal mago misterioso que fica se escondendo atrás das roupas de coura daquela shikigami imbecil! – disse Asuna energética. Parecia ter ficado muito animada com a mudança de atitude no grupo.
Porém nesse instante Konoka, Negi e Setsuna puderam sentir a mudança sutil e marcante nas presenças mágicas em Mahora. Os três voltaram o olhar para a parte sul da Mehora e Asuna percebeu que perdera algo, os três estavam com expressões mais pesadas do que antes:
- O que foi? O que aconteceu? – questionou ansiosa.
- Duas presenças. – disse Konoka baixinho.
- Um mago e um espadachim acabaram de entrar em Mahora. – explicou Negi sério.
- ..... – Setsuna nada disse, pois sabia perfeitamente de quem era aquele ki que sentia. Não havia como ter duvídas.
- Perae! Vocês tão dizendo que.... são nosso inimigos?! – perguntou a ruiva temendo a resposta.
- Sim. – disse Negi simplesmente.
Os quatro levantaram-se da mesa de uma vez. Asuna até esquecera-se de suas batatinhas, apesar de gostar tanto delas. Negi conjurou silenciosamente o “Cantus Belax” preparando-se para partir. Setsuna, porém, voltou-se para Konoka:
- Set-chan?
- Por favor Kono-chan. Fique distante da batalha. Procure Evangeline ou Kaede. Logo que a batalha tiver inicio os outros professores-magos perceberão e irão para lá. Mas... até tudo estiver resolvido, proteja-se. – pediu a espadachim sem esconder a preocupação.
- Mas, Set-chan...
- Kono-chan... – disse Setsuna tocando o rosto da maga suavemente impedindo-a de argumentar. – Eu não me perdoaria se algo te acontecesse dessa vez.
As duas se encararam por um segundo. Era incrível como conseguiam transmitir uma a outra o que sentiam num breve olhar. Sem dizer mais nada Konoka acenou com a cabeça em acordo.
- Vamos. – disse Negi sem desviar os olhos da direção de onde percebia as presenças.
- Hei Konoka.... – chamou Asuna. – Não se preocupa, eu tomo conta da sua Set-chan... – disse sorrindo e Konoka não conseguiu deixar de retribuir o sorriso. A Asuna sempre conseguia surpreender nas horas mais tensas.
Negi, Asuna e Setsuna partiram saltando pelos prédios em direção a entrada de Mahora deixando uma Konoka cheia de pensamentos sozinha.
“Set-chan...... tome cuidado.”.




Setsuna e Negi pousaram ao mesmo tempo na praça sudoeste à cidade colegial. Asuna chegou menos de cinco segundos depois, já com sua enorme espada em mãos. Os três tinham os olhos fixos nas duas únicas figuras na cena. Foi fácil deduzir que o mago misterioso de longa capa de viagem azul grafite havia tido tempo de lançar um feitiço para afastar os não-magos. Eles já estavam sendo esperados:
- Negi Springfield. – tomou a palavra do mago de cabelos grisalhos. – É um enorme prazer para mim conhece-lo. Meu nome é Mash Magno e sou um grande admirador das obras de seu pai, o Thousand Master. – apresentou-se.
- É um prazer Sr. Magno. – respondeu Negi sério. Na verdade o ar ali parecia mais pesado do que qualquer outro e o garoto tinha certeza que era pela presença de Setsuna-P na cena. Asuna parecia prestes a saltar no pescoço da ex-shikigami e Setsuna parecia sequer respirar. – Mas sinto que não estamos do mesmo lado, não é?
Mash sorriu bondozamente. Asuna pensou que se não fossem as circunstâncias, poderia até dizer que o mago era alguém amigável:
- Você está certo Negi Springfield. – confirmou Mash. – Eu estou aqui porque seu pai escondeu uma fonte de poder mágico incrível aqui em Mahora há muito tempo atrás e eu agora preciso desse poder para resolver alguns assuntos pessoais.
- Fonte de poder... – repetiu Asuna surpresa.
- Infelizmente eu acredito que você tentará me impedir até a chegada dos outros magos que protegem Mahora, não é verdade? – perguntou Mash sem diminuir o sorriso calmo e bondoso.
- Sim. Você está sendo procurado pelos eventos relacionados ao artefato Chikarasei, em Kyoto. – confirmou Negi sem hesitar. – Meu dever é impedi-lo a todo custo, afinal eu sou um professor-mago de Mahora.
- Tsc... – riu-se o mago mais velho. – Sabia que diria isso. Afinal, você é filho de Nagi Springfield, não faria algo diferente disso.
Negi sentiu-se ligeiramente incomodado pela maneira do mago de referencia-lo como “filhinho do Thousand Master”, mas relevou. Afinal já iria mesmo ter que batalhar:
- Por que você ajudou a Setsuna-P cara? – questionou Asuna surpreendendo todos. Na verdade era essa a questão que Setsuna não parava de se perguntar, mas realmente Asuna não era de ficar sem questionar o que não conseguia compreender.
- Hu.... Asuna Kagurazaka... – disse Mash sorrindo ainda mais afavelmente. – Eu sou um apreciador das grandes obras que a natureza cria, mesmo que elas pareçam acidentais. Minha querida menina é umas das obras mais raras e incríveis que já vi em toda a minha vida. Nunca existiu algo como ela. – respondeu lançando um olhar paterno a Setsuna-P que surpreendeu-se com a resposta também. Naquele pequeno instante ela percebeu que o mago não queria apenas sua ajuda quando a salvou, ele se importava com ela.
“Você é uma filha que eu nunca tive querida” Pee ouviu em sua mente. Mash sorriu ainda mais antes de voltar-se novamente para os adversários e reassumir a postura de imponência. A ex-shikigami esqueceu-se por um instante o que fora fazer ali.
- Compreende agora Asuna Kagurazaka?
- Er... – Asuna estava mesmo era ainda mais atordoada com a resposta do mago, mas percebeu que não adiantaria continuar aquela conversa. – É..... você é mesmo um velho estranho...
“Velho estranho?” repetiu Mash sentindo uma veia latejar levemente na têmpora:
- Foi um grande prazer conhece-los jovens, mas agora já está na minha hora de partir para encontrar o poder que tanto desejo. – disse Mash preparando-se para andar.
- Nada disso! Você não vaia a lugar nenhum Sr.Magno! – afirmou Negi dando um passo a frente e segurando seu báculo em posição de realizar uma conjuração.
- Hu hu.... você é muito interessante de se observar Negi Springfield. – comentou o mago veterano. – Veremos se é também interessante de se duelar.
- Setsuna... – chamou Asuna meio hesitante, já que a espadachim não havia tirado os olhos de Pee desde que haviam chegado ao lugar com um ar frio e perigoso.
- Hum? – Setsuna despertou de seus pensamentos cheios de raiva pela voz da amiga. – O que foi Asuna?
A ruiva sorriu de uma maneira meio feroz para a shinmei que estranhou:
- Eu e o Negi vamos lutar contra o velho. Pode servir-se da vaca da Pee... digo, da infeliz da shikigami...
- Ah.... – Setsuna ficou sem palavras diante da fala da amiga, mas algo dentro de si animou-se muito.
- Você merece essa batalha. – concluiu Asuna com o sorriso feroz ainda maior.
- ....... Obrigada. – agradeceu Setsuna retribuindo o sorriso.
- Sim, então chegou à hora de batalhar. – comentou Mash. – Vejamos onde o Destino vão levar esta luta.







Uh.... vai começar a batalha final! Essa eu estou curiosíssima pra saber como vai acabar!
Bom, pra mim a parte mais interessante desse capítulo foi quando Mash disse telepaticamente para Pee que a considerava como uma filha. Adoro fazer vilões que tem muito mais do que algumas maldades na manga!

No próximo capítulo de Lives: Porrada! Sim! a briga vai rolar a mil por hora! Pra quem gostou da batalha Setsuna VS. Pee do capítulo 26, pode esperar boas coisas na próxima cena de Lives! Afinal, a espadachim não ficou muito em foco dessa vez, mas na próxima cena com certeza ela estará no centro da ação.

Volto em breve com alguma matéria konosetsu ou mesmo Lives. Até lá, fica meu recadinho de sempre: Se leu, comenta pow!

Konosetsu acima de tudo! *risada fanática*

Matta ne!
segunda-feira, 12 de maio de 2008
Posted by LKMazaki

ImAgEnS

By: Se-chan

Aeeee~
Hoje .. como to com preguiça..
Trago imagens pra vcs!!
XD

Bastante imagens...
mas nada comparado ao meu conjuntos de imagens Kono-Setsu huauhahahahahuahuahua

Imagens Kono-Setsu - Parte 01

Na proxima vez eu trago mais coisa..
To com preça e preguiça de ficar digitando XD

Ateh o/
quinta-feira, 8 de maio de 2008
Posted by Se-chan
Tag :

DoUjInShI - JaMmA 13

By: Se-chan


Aee gente!
Após um dia de descanso...
Hoje um presentinho pros ecchis! XD

Fãs de hentai ou quem quer ter uma noção de como seria se a Set fosse um poquinho mais imaginária com relação a sua Ojou-sama e uma Kono mais ecchi e mais aberta ainda a coisas novas.... Leiam esse Dounjinshi...

De muitos que li... esse eh um dos melhores.. pq naum foge extreeeeemamente das personagens... mas há outro melhor X.x (trarei ele outro dia)

Tomara que vcs gostem!

Doujinshi Kono-Setsu - Jamma 13

Lembrem-se... O sentido que disse ecchi... eh pq o Doujinshi eh hentai X.x
Ou seja.. Baxa soh quem gostar disso XD

O que acharam da Mazaki postando no K-A-S??
Legal neh? * . *
Eu jah queria ter ela aqui há tempos.. mas na verdade eu esperei até a metade de abriu pra perguntar pra ela pra guria poder postar no mês de niver do blog.
Ou seja, agora mais conteúdo e mais uma viciada pra vcs aturarem aki ahuhauhahuahua

Ateh amanha pessoal!
Verei o que conseguirei pra vcs amanha...
Tenho bastante coisa ainda! >D
Ateh o/
quarta-feira, 7 de maio de 2008
Posted by Se-chan

Olha a Invasão no Kono Ai Setsu!

Por Lilian Kate Mazaki

Opa! Olha só alguém que não é a Se-chan escrevendo aqui no Kono Ai Setsu! Woa! Deixem que eu me apresente: Olá a todos meu nome é Lilian Kate Mazaki, autora do fanfic Mastered Negima - Lives e agora estou me integrando a equipe que cuida deste blog.

Mas.... o que eu poderia postar no meu primeiro texto para o Kono Ai Setsu que está completando seu primeiro ano de existência?
Ah! Já sei! Como eu sempre li o blog, vou aproveitar e fazer uma retrospectiva breve deste e de como ele marcou este meu ano que passou. Vamos lah!

A aproximadamente um ano atrás surgiu este blog, conheci-o através da comunidade gerenciada pelo dona de ambos, Se-chan, a "Setsuna & Konoka". Apesar de inicialmente a idéia do blog ter sido falar de Negima! no geral, logo o Konosetsu tornou-se dominante aqui com os inúmeros fanfics traduzidos ou escritos pela dona do blog. Alias, todo esse empenho fez do 'Kono Ai Setsu' tornar-se referência para o Konosetsu no país rapidamente.

Bom, naquela época eu já estava iniciando o meu caminho como fic-writer com um fanfic de Love Hina. Porém a grande influência do 'Kono Ai Setsu' e também de outros fics (Como o 'Sis Mea Pars') me fizeram aderir mais ativamente ao movimento konosetsu. Assim surgiu meu fic Mastered Negima - Lives.

Graças ao apoio e incentivo da dona deste blog, Lives pode um pouco mais conhecido entre os fãs do konosetsu que acompanham o blog. O fic passou a ser lançado quase que semanalmente no blog, para só depois ser postado em sites especializados. Na verdade este blog me rendeu os reviews mais felizes que já recebi nos meus fics. Por isso eu sempre digo por ai: comentem! vocês não sabem como isso ajudas nós, blogueiros.

Bem, agora o Kono Ai Setsu está no ar a um ano e entra numa nova fase muita mais cheia de conteúdo da melhor qualidade para todos os fãs. Estou juntando-me a luta pelo Konosetsu nacional unidos forças com a Se-chan aqui no blog. Espero que possa ser ainda de muita utilidade para o público, seja com textos ou qualquer outra coisa que eu possa ajudar. Prometo fazer tudo o quanto puder para isso!

Não é a toa que Konoka e Setsuna já são um dos casais mais famosos do universo do mangá no mundo inteiro. Isso só acontece por que seus fãs estão sempre unidos nessa vontade de ser apenas isso: fãs.

Oba! Hora de trabalhar pelo Konosetsu de cada dia! É uma honra fazer agora parte dessa grande bagunça de viciados! Podem esperar tudo de bom!


Matta ne!
segunda-feira, 5 de maio de 2008
Posted by LKMazaki

LiVeS 26

Yoo~
To felizzz!
Meu time ganhou de 8x1 e ganhou o gauchão!
(O Internacional ganhou, pra quem naum sabe)

Respondendo o "anônimo" do post anterior:
Baxei no Ichigo Aji-Yuri Tendou, mas eu na verdade jah tinha baxado ele em inglês em outro site, mas como naum lembro, digo que eh esse. XP

Falando no Ichigo Aji-Yuri Tendou.. jah a pessoa que posta lah (que eu nunca procurei saber se eh homem ou mulher XD) add lah um link com o ep 01 de Candy Boy.
Como é no nico nico douga, eu to procurando o link aki no Youtube.
O.o -> Minha cara ao ver que, qndo o link no nico nico douga tinha falhado na hora de caregar o video (isso acontece qndo a internet tah lenta demais), e eu coloquei pra abrir a pagina denovo, o site abriu um link pra mim baxar o video!! WOWWW *.* que felicidade! Vou ter ele em mp4 e com 48 mb! /o/ (quase pulando pela sala)
A qualidade do traço parece a mesma do OVA lançado antes no mesmo site.

Bem ... Agora vai o Lives 26, jah que to tremendamente atrapalhada com as traduções aki pro site e com o Partners. xP (Espero acabar Partners 9 ateh amanha)

--------------------------------------------------



CENA 26: O ECOAR DO TROVÃO




- Aquela vaca fez isso!?!?
Asuna e Setsuna caminhavam por um dos corredores da república estudantil do colegial de Mahora. A noite já caíra há algumas horas e o frio se espalhava por causa da fraca neve que caía sonolenta marcando o definitivo inicio do inverno. A ruiva andava de um lado para o outro na mesma parte deserta do corredor, não muito distante do apartamento de dividia, bufando. Acabara de ouvir boa parte da narrativa da amiga sobre o que acontecera no salão de banho uma hora e meia antes. Parecia mesmo muito revoltada:
- A-Asuna... – o volume da voz da garota fizera Setsuna despertar um pouco do seu transe e se preocupar com a possibilidade de alguém ouvir a conversa. Observava de lado a amiga encostada no parapeito do corredor do terceiro andar.
- Foi mal. – desculpou-se a baka red sem para no mesmo lugar. – É sério isso que você me disse? Aquela.... sei lá o que fez mesmo isso com a Konoka??? – não conseguia acreditar assim tão facilmente que realmente algo assim acontecera, era absurdo demais.
- ... – a espadachim hesitou. Era difícil falar sobre o que acontecera, só o estava fazendo por que sabia que quando a amiga colocava na cabeça que queria saber de algo, nada a faria parar. – Foi... e se eu não tivesse aparecido... não sei o que mais teria acontecido...
Asuna engoliu em seco. As possibilidades passaram como um relâmpago pela sua mente e ela corou:
- Que horrível... não é a toa que você e a Konoka tenham chegado com aquela cara... e que a Konoka tenha ido direto pra cama sem dizer nada... puxa...
- Hunf... – era, realmente não era estranho que sua Kono-chan reagisse daquela maneira... não era nada estranho que a quase-maga não dissesse uma palavra sequer depois de tudo o que presenciara naquela sala.
O coração de Setsuna doía intensamente. Era uma dor diferente das outras que a ex-shikigami já lhe havia feito sentir. Antes tudo o que havia era o ódio, porém dessa vez havia algo diferente: remorso. Como poderia ter se deixado levar pelas emoções daquela maneira? Como podia ter feito sua Kono-chan presenciar uma luta tão feroz e terrível? Parecia que aquela batalha lhe havia roubado toda a força:
- Ei, não é estranho que você tenha partido com tudo pra cima daquela... coisa, depois de ver o que viu! Por que essa cara afinal? – questionou Asuna sem entender o porquê de tanta sombra no rosto da amiga. – Você não se saiu melhor? Agora está provado que Setsuna-P não vai poder te vencer.
- Eu... perdi a cabeça Asuna... eu não devia... – respondeu a shinmei sem fazer questão de completar as frases. Era impossível fazer a outra entender o que sentia.
- Mas você salvou a Konoka! Quando vocês chegaram até pareceu que foi o oposto! Você nem conseguiu dizer um “boa noite” pra ela! Por quê?! – a ruiva já estava começando a se irritar com a amiga. Como podia gostar de complicar tanto as coisas?!
- Eu não devia ter feito tudo aquilo... eu.... agi como...
- Como? – Asuna estava prestes a pular de curiosidade por uma explicação decente para tanto escândalo.
- Como uma hanyou de uzoku? – perguntou uma voz atrás das duas garotas que viraram-se surpresas.
- Negi-sensei?! – exclamou Setsuna. Não acreditava que acabara de escutar tais palavras do garoto, mas não havia dúvidas, o olhar sério que ele lhe dirigia era incontestável.
- Negi? – Asuna não conseguiu entender o significado das palavras do mago. ”Todo mundo gosta de falar estranho aqui, droga?!”.
- Você está se sentindo mal por que agiu de acordo com seus instintos não é Setsuna? – questionou o garoto sem se mover. Como um menino podia impor respeito com aquela cara fofa? Isso era um mistério, mas o fato é que Setsuna sentia profundamente mexida com aquelas palavras.
- N-Negi-sensei... você...
- Negi, o que você ta querendo dizer? – questionou a baka red ainda mais confusa.
O mago respirou fundo antes de falar:
- Até quando você vai ter nojo de si própria Setsuna?
O silêncio recaiu a cena como se todo o frio do inverno invadisse o lugar. Setsuna encarou os olhos escuros do mago, estupefata. O garoto por sua vez manteve seu olhar firme e determinado, não parecia ter o mínimo receio das próprias palavras proferidas. Asuna, porém, estava boquiaberta: como o menino tinha coragem de dizer algo assim? Nem parecia o mesmo Negi de sempre. Que jeito de falar era aquele?
- N-n...não é... – tentou dizer a espadachim sem conseguir terminar a frase, percebeu que seu corpo tremia e apertou com força o corrimão ao seu lado.
- Claro que é isso Setsuna! – esbravejou o garoto. – Todo esse remorso que você está sentindo é puramente por culpar-se por ter se deixado levar por seu instinto de uzoku e ter atacado ferozmente Setsuna-P diante dos olhos da Konoka! Você não que ela soubesse que você também pode ser alguém feroz como um uzoku, não é?
A respiração de Setsuna estava descompassada. Como podia um mago de 12 anos achar que sabe tudo sobre seus sentimentos? E o pior, como ele podia estar absolutamente certo? Reuniu determinação para responder:
- Você não sabe o que um hanyou tem que enfrentar por ser...
- Um monstro?! Era isso que você ia dizer Setsuna?! – esbravejou Negi agora claramente perdendo a calma. Asuna estava assustada com aquele confronto. Quem era aquele ali? Não podia ser o Negi-bouzu que conhecia...
- É essa a verdade. – respondeu Setsuna mantendo a voz firme. Por que era tão insuportável ouvir um humano falar essas coisas? – Eu sou um monstro.
- NÃO É VERDADE!! – berrou Negi fazendo uma ventania correr o corredor. VOCÊ NÃO É UM MONSTRO! Sua..........
O vento continuou soprando forte enquanto Negi parou e fechou os olhos lutando para não falar qualquer coisa realmente inútil naquele momento. Droga, nunca pensara que precisasse chegar a esse ponto, mas ao abrir os olhos e ver o choque nos de Setsuna o garoto percebeu que pelo menos havia conseguido chegar ao ponto que queria. Não precisaria mais ir tão longe para abrir os olhos da amiga. O vento parou:
- Enquanto você tiver vergonha do que é, Setsuna você sempre vai se ver diante desse remorso tolo por não aceitar você mesma: uma hanyou de uzoku. – a voz do mago tremia, sabia que tinha que dizer tudo aquilo, mas ainda era difícil não sucumbir as lágrimas. Como era ruim ainda não ser adulto.
- Negi.... sensei... – Setsuna estava estupefata. Aquelas palavras eram como um chicote invisível acertando-lhe o rosto.
- Sinto muito te dizer essas coisas Setsuna. Mas você não pode punir-se e a Konoka por esse seu medo de aceitar-se. Ela não merece sofrer vendo sua protetora afastar-se por algo assim e tenho certeza de que era isso que pretendia fazer a partir dessa luta contra Setsuna-P. Eu só quero o seu bem.
Mais um longo silencio se seguiu. Asuna assistia a toda a cena sem dizer nada. Estava impressionada com o professor-mago. Tanta maturidade na voz ainda infantil do menino a assustava e surpreendia. Não imaginava que o mago pudesse ser tão duro para ajudar alguém. Talvez estivesse mesmo subestimando-o:
- Sei que você passou por coisas difíceis hoje, mas não torne tudo ainda pior com essa b-besteira. – agora definitivamente a voz de Negi falhava, não estava mais quase conseguindo conter as lágrimas. Por que ainda era tão infantil? – Melhor descansar, ainda vai acontecer muita coisa...
E sem dizer mais nada o garoto virou-se e tomou o rumo do apartamento. Orgulhoso, mas ainda assim receoso do que fizera. Teria sido duro demais? Mas algum dia a shinmei precisaria ouvir isso para cair na real, melhor que fosse antes de causar ainda mais dor a si própria e a Konoka. Esperava ser entendido e perdoado, afinal é dever dos magister magi lutar pelo bem das pessoas, e era isso o que tinha acabado de fazer.
No corredor, Asuna e Setsuna permaneceram em silêncio ainda por mais de cinco minutos. A ruiva não sabia o que dizer a amiga, estava bem confusa também. Temia piorar ainda mais a situação. Por que Negi havia feito uma coisa dessas logo naquele momento? Será que não percebia o quanto a espadachim estava fraca pela situação? Será que era mesmo um pirralho incapaz de ver quando não é hora de um sermão construtivo?
- Hu........ obrigada Negi-sensei. – disse Setsuna surpreendendo a amiga que se sobressaltou. - Você se tornou mesmo um bom educador. – disse ao vento antes de virar-se para ir em direção ao seu quarto, porém antes de virar-se Asuna pode ver uma lágrima escorrer pelo olho da garota.
Sozinha, Asuna não pode concluir outra coisa em seus pensamentos:
“Mas que coisa mais doida!”





A neve caia lentamente diante da janela do quarto de hotel onde Mash Magno se hospedava. Dentro do aposento o mago que adorava apreciar a beleza da natureza via-se impedido de fazê-lo aquela noite devido as pequenas aventuras que sua querida e mimada “garotinha” havia aprontado:
- Como você foi descuidada querida... – lamentava-se o mago terminando de curar o pulmão de Setsuna-P colocando a mão sobre as costas da quase-garota encolhida sobre uma poltrona. – Mais dois minutos e eu não teria como salva-la.
Pee nada respondeu. Ainda repassava mentalmente a batalha de algumas horas antes. Não conseguia conformar-se com a derrota, era amarga. Porém algo a atormentava ainda mais do que a dor...
- Por que você não esperou a hora certa querida? – continuou lamentando-se Mash. – Você sabe que só faltam 4 dias para que o processo do Chikarasei sobre o seu corpo terminar. Mesmo que já tenha um corpo que seja tangível, sangre e faça você sentir dor, ele ainda depende do amuleto para existir. Se tivesse sido arrancado você desapareceria.
- Eu sei... Mas... – claro que sabia dos riscos que ainda corria nessa etapa final da transformação, como aquele mago velho era óbvio. – Eu precisava...
- Encontrar com Konoka Ojou-sama? – completou o homem de cabelos grisalhos sem tirar a mão das costas da garota, terminando de reconstituir seus tecidos internos. – Eu sei que você a ama querida... e é por isso que a admiro ainda mais.
- Como assim? – perguntou a garota fazendo uma careta de dor.
- Não consigo deixar de me impressionar com você, querida, vendo como um shikigami pode desenvolver um sentimento tão puro e nobre.
- Eu.... não amo Konoka Ojou-sama. – disse Setsuna-P observando os flocos de neve, mas Mash não levou a sério a farsa.
- Querida... sei que você deve ter sofrido uma dor horrível... Não durante a batalha, mas antes dela, quando sentiu a rejeição. Senti isso quando você chegou, sua alma estava tão ferida quanto o seu corpo... Mas você não pode negar a si própria o que sente.
- Você... é um velho idiota. – respondeu Pee mal-criada, mas o mago sorriu à agressão.
- Você está condenada a amar Konoka Konoe até o dia em que provar o verdadeiro amor. – disse ele terminando a cura e sentando-se de frente para a quase-garota para encará-la. Ela expressou toda a sua confusão com a frase no seu olhar de volta a ele.
- Ah... E você está condenado a seguir a sombra do “Alma de Gelo” para sempre. – contra-argumentou ela conseguindo tirar o sorriso convencido da cara do mago que preferiu olhar para a noite de neve.
- Hu.... você é mesmo admirável querida... Agora só faltam 4 dias pra nossa entrada em Mahora...
Setsuna-P estalou:
- Não! Nós não vamos mais esperar! – retrucou como se ordenasse e Mash ergueu as sobrancelhas para ela.
- Hu hu hu... Certo, certo... você é quem sabe. Ainda mais agora que eu lhe dei este pequeno segredo para não mais perecer diante de sua criadora... Você é quem decide a hora de invadir Mahora.
Pee tirou do bolso algo pequeno como uma bolinha e analisou. Sim, se tivesse aquilo na hora da batalha contra Setsuna... Mas da próxima vez seria muito diferente... Ela não teria como ser derrotada:
- Nossa vitória está próxima querida... muito próxima...
Sim. A vitória e sua vida perfeita estavam muito próximas. A menos de 48 horas de distância...
“Konoka Ojou-sama... Você vai me amar.”.






-------------------------------------------------------


Ep 01 de Candy Boy no Youtube!

Link da Primeira Parte
Link da Segunda Parte

Se os links forem daquele ep antigo.. gomen, eu naum revisei pra ver se era XD

Ateh amanha! o/
domingo, 4 de maio de 2008
Posted by Se-chan

ZiNe ChInÊs

Aee gente! o/
Como tão?
Todo mundo bem?
Que bom! *Não responda pela gente! ¬¬* ahahaha essa sou eu pegando mania das outras pessoas X.x

Nesse post teremos uma zine chinesa!
Num tem titulo, infelizmente.
A arte final naum existe nela tbm.

Mas a históriazinha é linda de morrer, então leiam!! XD

Fanzine Chinês

O que acharam?

Bem ...
Amanha trago...
Num sei o q.. xD *deve ser o Lives da Mazaki*
Até!
*Segunda teremos um post inédito!*
sábado, 3 de maio de 2008
Posted by Se-chan

We MeEt AgAiN mY bElOvEd

Oi gente! o/
Bem vindos ao primeiro fanfic traduzido do mês! XD
"We Meet Again My Beloved" é uma versão linda feita por 93percent(que, pelo nome, não se sabe se é homem ou mulher. Procurei no perfil, mas não diz se é, tem só um coraçãozinho na parte pra falar oq diabos a criatura é) , colocado no fanfiction.net e que foi achado pela minha pessoa numa tumultuada busca por fics Kono-Setsu boas no site. xD (nossa, como to falando bonito hoje X.x)

A personagem principal da fic é a Konoka e se passa no cap 206 do mangá original. (Quem leu o cap tenho certeza que vai ir correndo ler essa fic *.*) A fic é curta, porém bonitinha. (*.*) Então eu espero que vcs gostem!



We Meet Again, My Beloved
(Nos Encontramos Novamente, Minha Querida)


Set-chan…

Onde está você? Você está bem? Você está segura? Volte.. Volte por favor, me sinto tão vazia sem você, minha preocupação com relação a você é interminável. Eu preciso de você... Eu quero você, me sinto tão incompleta sem você.

Set-chan, você está pensando a mesma coisa?
Você sente o mesmo que eu? Você se sente como se estivesse perdida? Você sente como se o mundo inteiro estivesse rindo de você, de sua total impotência sem o sua pessoa amada ao seu lado? Eu sinto sua falta Set-chan… Então por favor volte para mim.

“Heh heh, é inusitado ver você preocupada, Konoka-dono” Kaede está me protegendo agora… mas eu continuo sentindo falta de sua presença ao meu lado.

“O que? Não! Eu não estou preocupada…!” Kaede não sabe o que estou sentindo; Eu não quero que ela queira carregar o fardo de meus pensamentos e sentimentos.

“DEUS! ALEGRE-SE!” Essa voz, soou familiar com esse linguajar, dureza, minha companheira de quarto.

“Huh?” Poderia Kaede estar pensando a mesma coisa? As vozes se aproximaram e suas vozes ficaram muito mais familiares. Seria alguém com um senso de humor doente ou é verdade? Estaria minha amada apenas há poucos passos longe de mim?

Cabelos negros apareceram em minha visão, tudo desapareceu.
Eu olhei mais uma vez nos olhos chocolates escuros; Eu reconheci o estilo de cabelo único da pessoa em minha frente, incluindo o cheiro familiar de flores de cerejeira passando pelo ar.

“Ojou- Kono..” Não percebi os líquidos surgindo em seus olhos por que todas as palavras de duvida haviam sido apagadas de minha mente, esta é a minha única, minha única.

“SET-CHAAAAN!” Abracei ela, abracei ela com todo o meu corpo, eu finalmente estava unida a minha outra metade, eu finalmente estava completa de novo. A felicidade fez com que eu deramasse lágrimas de alegria. “ SET-CHAN! SET-CHAN! EU SENTI TANTO A SUA FALTA!”

Seu rosto estava colado ao meu, ficando com aquele vermeho tão familiar. eu não pude ajudar mas beijei minha fofa Set-chan na bochecha. Foi quando eu notei a presença de Asuna; Eu deixei os braços de Set-chan para abraçar minha melhor amiga. “Asuna também! Oh graças a Deus!” Eu abracei ela o mais forte que pude, abraçando como se ela pudesse desaparecer junto com Set-chan.

“Hey, hey! Konoka, se acalme!” Tá, eu admito, se Set-chan é real, então Asuna também é, mas eu não pude conter minha alegria. Deixando ela se recuperar de meu abraço, eu quis ficar o mais perto que podia de Set-chan agora. Eu não queria que ela desaparecesse de novo não é?

“De qualquer forma,, O GRUPO NEGIMA ESTÁ AGORA COM 4 PESSOAS!”
Querendo saber onde elas estavam eu perguntei para Asuna o que elas estavam fazendo e vice versa, vendo Set-chan com Kaede, eu coloquei uma mão em seu ombro quando Asuna contava o que seria o começo de nossa próxima aventura.

“Tudo bem! Só mais uma coisa!! Encontrarmos com Negi e as outras!!”
Antes de nós começarmos a caminhar de novo, olhei novamente para Set-chan, pensando apenas uma coisa. "Nós nos encontramos novamente, minha querida."

-----------------------------------------------------------------

Lindinho né?
A fic talvez tenha continuação, com uma versão da Setsuna, mas ainda não se lançou mais nada(Apesar de estar lá "capítulo 01")
Espero que tenham paciencia de ler tudo o que eu postar aki! uauhaauhahuauh
Vai ser mta coisa X.x
Até amanhá com alguma coisa nova! *tom de mistério*
Bye bye o/
sexta-feira, 2 de maio de 2008
Posted by Se-chan
Tag :

KoNo-SeTsu RaDiO

Aeeee gente!
Após quase um mês sem postar, virá o amontoado de posts comemorativos do Kono-Ai-Setsu /o/
Chego até a escutar um "parabéns pra vc" hauahuhauhahau
Mas indo ao assunto!

Trago-lhes um achado do youtube, que traduzi e extrai o áudio, o "Kono-Setsu Radio".
Quem é atento ao site de video q se acha quase qualquer coisa, achou a tradução desse Cd Drama Kono-Setsu supeeeerrr moe!
Peguem aki a mp3:

Kono-Setsu Radio

E aqui vai a tradução a partir do inglês:

Negima!? Variety CD Drama 2
Track 5
Kono-Setsu Radio


Então, próxima. Apresente-se.
Quem é a próxima a tentar?
Sim, sim. Eu quero-
Ei, deixe eu e Set-chan tentar!
Na, Set-chan~
Sim, se Ojou-sama deseja fazê-lo então...
Eu irei fazê-lo, não importa o que custe!
Set-chan, só relaxe e vamos fazer.
Konoe e Sakurazaki? Ok, tudo bem.
Oh não, eu fui ignorada de novo...
Então, qual será o título da rádio?
Claro que se é Kono-chan e Set-chan, "Kono-Setsu Rádio"~
?!!
Ojou-sama, não há como...
Você não gostou do nome?
Eu pensei muito para ele.
Não.. Eu concordo com o nome...
Sim, vamos colocar o nome da Set-chan primeiro,
Então virará "Setsu-Kono Rádio"~
Isso soou como "Setsuko-san Rádio" ha ha~
Quem é Setsuko?
Por favor, não faça isso Ojou-sama!
Como poderia meu nome ficar na frente do de Ojou-sama?
Então nós dicidimos o título, certo?
Claro!
Então vocês duas finalmente terminaram?
Sim~!
Por favor.
...........
Você disse algo?
Nada!
Então, vamos começar!
3
2
1
Set-chan
Konoka Ojou-sama
Set-chan, não está bom...
O que.. Oque... houve? Ojou-sama.
Eu fiz algo errado?
É tão dificil me chamar pelo apelido?
Insiste em "Ojou-sama", por que você não me chama só de "Kono-chan"~?
Mas...
Chamar Ojou-sama por "chan"..
é definitivamente imperdoável!!
Mas nós vamos seguir o título..
então temos que falar apropriadamente!
Certo, isso faz sentido...
Então, vamos praticar juntas?
Eu entendo!
Set-chan! (fonte grande)
Kono-chan.. (fonte mto pekena)
Eu não consigo escutar você~!
Set-chan (fonte grande)
Kono-chan (fonte normal)
Eu continuo sem escutar você!
Set-chan!
Kono-chan!
SET-CHAN!!
KONO-CHAN!!
SET-CHAN!!
KONO-CHAN!!
Eu estou farta disso!!!!
CORTA! CORTA!
O que é essa rádio estupida de casal!?
Como isso poderia ser?
Nós ainda não perdemos nossa popularidade.
Na, Set-chan?
Definitivamente!
Seria um disperdício para a atmosfera Moe!
O que você disse?
Não.. Eu não disse nada...
Tá Tá
Agora se mandei e vão aonde quiserem.
VOCÊS DUAS FALHARAM!!!




Esperem por mais!
Virão claro continuações de Partners e Lives!
Andem bem até a próxima!
(Boa notícia, ando inspirada)
Bye bye o/
quinta-feira, 1 de maio de 2008
Posted by Se-chan
Tag :

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -