Archive for 01/05/11 - 01/06/11

Yuri Week Gallery #07

Hello gente!
Vamos ver o que temos hoje? Bom, é simples, bonito, fofo, e TODOS irão surtar!

É basicamente, uma das prováveis primeiras influências que contém shoujo-ai/yuri que os fãs desse estilo otaku tiveram no Brasil. É, simplesmente, Sailor Moon.

É MINNA! Sailor Moon!! \o/
Então, por que mais delongas?

 Yeah! E isso não se discute!
(Pelo menos entre os mainstreams XD)
 Por que ninguém via graça no Seiya querendo pegar a Serena, mas sim na versão feminina,
Sailor Star Fighter! (\o/)
 Essa é pra quem sempre surta com casais muito aleatórios. (XD)
Eu nunca imaginei elas juntas, nunca!
 Ok, Hotaru e Chibi tem algumas razões pra todos pensarem alguma vez que elas poderiam ter algo,
afinal, é um nível altíssimo de shoujo-ai de amizade.
PORÉM, elas são crianças gente, se controlem! (XD)
 Momento Referência Kannazuki com casal Rei-Minako 01:
Sim, a imagem ficou muito legal! A pintura ficou muito bonita, babei! (hahahah \o/)
Eu gosto da idéia desse casal, mas também é legal a Rei com a Makoto (a.k.a Lita)
Momento Referência Kannazuki com casal Rei-Minako 02:
Essa é a referência que TODOS fazem pra Kannazuki no Miko,
mas não se pode negar que essa imagem tá bem bonita mesmo! (*o*)
 Cosplayers bonitas, que combinaram muito bem com as personagens,
e que sabem montar uma foto engraçada que é TOTALMENTE
plausível as personagens! (XD)
Acompanhem elas aqui: http://elsch.deviantart.com/
 É isso ae! Sailor Star Fighter é pra isso mesmo!
Acho a personagem muito inútil, na verdade (XD)
 Cada um/uma tomando conta do que é seu!
Achei muito funny! (XD)


E pra terminar,


A razão de TODOS amarmos o mangá de Sailor Moon!
(imagens originais yuris são tudo de bom! \o/)

Bom, espero que tenham gostado. Essa postagem teve mais imagens que o normal, por que não dá pra escolher poucas imagens com tantas tão boas! (\o/)
Comentem por favor, sei que vocês tem o potencial de encher essa postagem de comentários fanáticos, surtantes e divertidos!
Divulguem também!
Até logo!  o/
terça-feira, 31 de maio de 2011
Posted by Se-chan

K-On! Re-Start e minhas primeiras impressões sobre o "retorno"


Mesmo que sem que tenhamos falado oficialmente sobre K-on! aqui, eu acredito que todos conhecem a sinopse, certo? Bom, Keion (a forma como se pronuncia e eu me habituei a escrever) é uma mangá no estilo 4-koma escrito e ilustrado pelo ilustre desconhecido Kakifly-sensei e vem sendo publicado desde 2007 na revista Manga Time Kirara (da editora Houbunsha). O mangá sobre as 5 garotas que resolvem fazer parte do clube de música da escola se tornou um fenômeno e logo ganhou adaptação pra animes, vários singles e um monte de quinquilharias. Recentemente foi anunciado o fim do título, mas obviamente era tudo marketing e não tardou muito pra noticia de que o mangá retornaria nas páginas da Time Kirara bombar em todos os cantos da internet.


Com a noticia do retorno, uma outra grande novidade; Yui, Mio, Ritsu e Mugi-chan começariam a cursar a faculdade, enquanto Azusa continuaria na escola básica. Particularmente – e acredito que vários fãs – torcia muito por uma abordagem assim, principalmente no anime. Muito se discutiu sobre a saída delas do ensino médio e como isso poderia prejudicar a identidade da série até então. Mas Keion sempre teve um plot que pedia (clamava na verdade) por um desenvolvimento melhor. Não que não gostemos de chá, bolo e todo aquele estilo de “Curtindo a vida adoidado”, mas quando a história começa a andar em círculos mesmo mostrando um claro potencial pra seguir adiante, a revolta começa a consumir o coração de algumas pessoas.


K-ON! RE-START é um passo a frente que pode tanto representar que Kakifly tem tudo planejado ou apenas uma jogada estratégica para dar um fôlego novo na história e os envolvidos não perder uma “mina de ouro” com o seu termino. Ainda que Keion tenha como base a música, sabemos que o foco é em outro elemento, mas ainda assim sigo acreditando que talvez a música tome um lugar de destaque nessa nova fase do mangá. A história foi dividida em duas perspectivas e ao contrário do que eu esperava inicialmente, não se trata de dois mangás (um com foco nas garotas cursando a faculdade e outro na Azusa e companhia) e muito menos kakifly se deu ao trabalho de começar do zero. As histórias continuam logo após o “the end” ( capitulo 52 do volume 5), exatamente no capitulo 53, onde cada um irá alternar entre as garotas na faculdade e Azusa na escola básica.


Até o momento, foram publicados apenas 3 capítulos de K-on! Re-Start, mas como um “primeiras impressões”, da pra comentar algumas coisinhas. O traço melhorou bastante e está mais consistente, bem próximo do que vimos no anime. A dinâmica das garotas no arco da faculdade, com as novas personagens se mostrou bem produtivo. Akira e Yoshida Ayane mostraram bastante potencial para vocês sabem o quê (^. ~ ora, vamos... c’mon), são o tipo de casal “Haruka e Michiro” que estamos acostumados a ver por ai. Logo de cara, ela e Yui já se estranham... aliás, isso está errado. Na verdade, ela é que estranha Yui, que na ausência de Azu-nyan, parece ter achado um novo “bichinho de estimação”. Mio, Ritsu, Yuri e Mugi resolvem investir num novo Keionbu, mas na faculdade o clube de música é um pouco diferente, já que elas terão que dividir o espaço com outros membros e já de inicio, gerou uma “rivalidade” bem bacana entre as garotas do Keionbu e a banda formada por Akira e Yoshida, que cá entre nós, lembra um pouco a banda da Sawako-sensei pela pegada “rocker”.

É bem cedo ainda, mas acredito que os chás e bolos darão um tempo para o grupo principal para que o Keinbu mostre todos os seus dons musicais, que alias já conquistou a esquentadinha da Akira, que se encantou com Fuwa Fuwa Time e a forma descontraída como as garotas se apresentaram, como se estivessem brincando. E é exatamente esse o espírito, diversão e música sempre andaram juntos e com todas as garotas vivendo juntas no mesmo alojamento, não esperamos menos que muita diversão e elas seguindo firme com o Keionbu. Fãs da Mugi-chan ameaçaram uma revolta com a falta de destaque da personagem (que também acontecia muito na primeira fase), eu não sei o que se passa na cabeça do kakifly, mas acredito que ela continue “apagadinha”, servindo apenas de escada para outras, a não ser que a personagem receba um UP.

Do lado da Azusa não há muito o que comentar, por ter saído apenas um capitulo até momento com um foco nela, em Ui e Jun, que agora também fazem parte do Keionbu. Sim minha gente, o Keionbu foi divido em dois, mas fiquei com a nítida impressão que este se trata apenas de um passa-tempo. As garotas agora terão que concentrar esforço em conseguir um quarto membro para o clube para que ele não seja fechado, mas isso parece ser impossível com a Sawako por perto. Ui e Jun com o devido espaço, mostraram que tem muito potencial para protagonizar esse arco juntamente com a Azusa. Foi bastante divertido ver as duas se esforçando para animar a nossa Azu-nya e aqui, o lado palhaço da Ui se fez presente, mostrando que ela tem mais coisas em comum com a Yui do à aparência.

O lema chá, bolo e procrastinação parece que será seguido á risca pela Jun e uma nova personagem com algumas características da Mugi-chan, se mostrou bem prendada na arte de servir chás na sala de música. Saitou Sumire tem todos os requisitos pra ser a quarta integrante do novo Keionbu, alias, tinha. Pois com todo o seu moe exalado por sua aparente timidez, virou alvo fácil para as fantasias de Sawako-sensei, que acaba assustando a pobre garota.

Essa nova proposta de Keion está muito interessante e a dica é começar á acompanhar logo no início. Quero ver onde tudo isso vai parar e se as boas idéias serão bem executadas, assim como o futuro da banda fora dos domínios escolares. Houve um rápido comentário sobre o assunto, que pode representar algo positivo quanto a isso. Ah sim, o universo Keion continua sendo um harém de garotas por todos os lados.

sábado, 28 de maio de 2011
Posted by Roberta Caroline

KaS Illustration #05

Oi pessoal!
Acabei de terminar o desenho dessa semana do KaS Illustration. E para a felicidade dos fãs de nonsense, esta semana fiz uma ilustração de Maria Holic!


Sim sim, fiz algumas Kanakos, foi a primeira vez que desenhei ela e sai satisfeita do primeiro teste! (heheheh)
O Mariya não é a primeira vez, mas é a segunda vez que desenho, mesmo assim, esse jeitinho mais fofo pra ele ficou legal, imagino


Bom, espero que gostem.


Desculpem a qualidade da imagem (u.u)
Comentem por favor! #reverência
Até logo!
quinta-feira, 26 de maio de 2011
Posted by Se-chan

Yuri Week Gallery #06

Olá pessoal!
Essa semana não tem nada de SUPER tema nem nada, mas eu espero que vocês gostem.
Acabei selecionando imagens no Tumblr, que por acaso tem MUITA imagem shoujo ai, de várias séries que gosto. Ficou uma pequena mistura de imagens fofas, bonitas, interessantes e 2 prints de uma cena memorável. (XD)


Então vamos pegá-las! (\o/)


 Começamos com uma pequena homenagem a Roberta, nossa redatora que ontem me revelou que gostava da Michiru.
(mas na verdade TODOS sabemos que a Michiru é DEMAIS! \o/)
 Falando em saber que se é demais, ainda vou achar quem não ache a Takatsuki a pessoa mais legal do mundo! (ou de Hourou Musuko XD)
Realmente ela se tornou uma ótima personagem principal. (O Nitori-kun também ^^)
 YEAH Mugi-chan, You're a yuri, girl!
(ou algo assim XD)
 Pra deixar de vez o clima fofo, Homura atacando a Madoka!
(Madoka Magica é o yuri subentendido mais legal de todos! \o/)
E sim, falei subentendido por que realmente acredito que seja real, e não aqueles fingidos horríveis.
 Hisa e Mihoko (Saki), simplesmente fofinho demais! heheh
Utena LITERALMENTE brilhante! (heheheh \o/)
Imagem muito bonita, não acham?
(EU ACHO!! *o*)


Bom gente, acho que é isso.
Espero que tenham gostado da minha seleção (^ ^)
Lembrem-se de comentar, please!
Até logo! \o/

Miyuki-chan no País das Maravilhas


Enquanto ainda não vemos um mangá genuinamente yuri por aqui, os fãs podem recorrer á meios alternativos alguns mangás que possuem uma temática bem shoujo-ai, caso de Utena – Uma aventura mágica -, Tantric Stripfighter Trina e Miyuki-chan in Wonderland ( Fushigi no Kuni no Miyuki-chan em japonês), que será o tema deste post.


Miyuki-chan no país das maravilhas foi lançado aqui no Brasil logo no finalzinho da febre que o filme homônimo de Alice no País das Maravilhas do famoso diretor Tim Burton provocou por aqui, causando rebuliço até na industria dos mangás – com o famigerado lançamento do mangá baseado na famosa obra de Lewis Carrol pela editora NewPOP -. O lançamento de Miyuki-chan se deu pela Jbc, em comemoração aos 20 anos de carreira do quarteto maravilha. Quardada as devidas proporções, foi um lançamento bem pomposo por parte da Jbc, dando um acabamento bem bacaninha ao mangá, que veio pelo selo Graphic Novel (destinados aos lançamentos de mangás em edições luxuosas – ou pelo menos é o que dizem - ), com direito a páginas coloridas, orelhas e extras também coloridos.


Miyuki-chan in Wonderland é uma paródia – que se propõe a ser divertida – dos livros “Alice no país das maravilhas” e “Alice no país dos espelhos”, além é claro dos já habituais crossovers que as garotas do CLAMP promovem entre seus personagens e de outras séries já consagradas. No caso de Miyuki-chan, ela acaba indo parar no mundo de “X”, o que acaba sendo um dos melhores momentos do mangá.


Mangá este, que é uma fantasia erótica baseado no universo yuri. A temática é bem interessante e tem como foco a jovem Miyuki no lugar da pequena sapeca e sonhadora Alice. Miyuki é uma ingênua adolescente – e que lembra um pouco nossa querida Usagi-chan, que por aqui é mais conhecida como a Serena de Sailor Moon – que um belo dia, acorda hiper atrasada para a escola e tem que se arrumar as pressas, saindo com um fatia de pão entre os lábios – os clichês mais utilizados nos mangás estão bem presentes aqui – e enquanto corre contra o tempo, ela vê bem ao seu lado uma atraente garota vestida de coelhinha da Playboy em cima de skate. Ela acaba se distraindo com a garota e vê logo a sua frente, um buraco negro. Conseqüentemente, ela cai no buraco e a partir daí ela se vê arrastada entre vários “mundos” bizarros povoados de mulheres vestidas de forma provocante e que tentarão de tudo para arrancar um beijo e – as mais atrevidinhas – as roupas de Miyuki.


Todas os personagens são do sexo feminino e claro, é algo bem proposital e que emula bem os principais mangás yuris, principalmente os escolares. O ecchi é trabalhado por elas de uma forma bem provocante e sensual, mas para dar sentido a história já que visualmente isso não é tão explorado. Apesar de que, se tratando de CLAMP, ecchi é algo que não se encontra sempre, mas quando aparece é sempre de uma forma bem trabalhada. Apesar de ser apenas um volume, o desenvolvimento é tão ágil que parece ser muita história pra pouco volume e não há muitos diálogos, fazendo com que Miyuki-chan seja melhor contemplado visualmente. Em toda a história, Miyuki aparece em diversas situações, seja vestida de garçonete, de personagem de Angelic Layer ou vestindo algum cosplayer/roupa intima.


Nos exóticos lugares em que a garota acaba indo parar, ela conhece “figurinhas” como; o Chapeleiro Maluco, o Gato de Cheshire (todos em suas versões femininas xD) e uma versão S&M da Rainha de Copas – que vive rodeada por belas  mulheres que tentam seduzir Miyuki e adoram ser "punidas" pela Rainha sádica – entre outros personagens da história clássica.

Tecnicamente

O mangá foi lançado originalmente de 1993 á 1995, tendo seus capítulos veiculados na revista Newtype. Após o termino, a Kadokawa publicou a série em formato tankobon (todos os capítulos em um único volume de mangá) e re-lançou novamente em 2001. O mangá ainda originou um álbum de imagens do mangá e dois OVA’s (Miyuki-chan In Wonderland  e Miyuki-chan In Mirrorland)produzido no mesmo ano de 1995 com a duração de 13 minutos cada, produzido pela Madhouse.


Comentários finais

As meninas do CLAMP tentaram fazer uma comédia nonsense, que acabou não soando engraçada em nenhum momento e depois que se lê Miyuki-chan, difícil não concordar com todas as críticas que a série recebeu, como sendo o pior mangá já produzido pelo quarteto. Quando comprei, eu realmente me surpreendi com a falta de um bom roteiro e diálogos mais interessantes, mas o apelo visual é incrível, não da pra não ficar encantada com a arte do mangá e as páginas coloridas são apenas a cereja do bolo. Miyuki-chan in Wonderland acaba sendo uma obra limitada e que atende apenas aos seus fãs – talvez os mais hardcores – que mesmo não achando a história nada interessante, podem se deliciar com o traço e as personagens, pois a trama em si é completamente confusa e sem muito propósito, é apenas uma “viagem” como aquelas que temos vez ou outra em alguns sonhos que não fazem sentido algum. O OVA é bem agradável, apesar das claras limitações técnicas, consegue entreter bem e recomendo muito por ser o tipo de "uma aventura divertida". O mangá indispensável na coleção daqueles que se dizem fãs do CLAMP, mas completamente dispensável pra quem não sente tanto carinho assim por elas, a ponto de jogar 15 reais na lixeira.



Autor: CLAMP
Volumes: 01
Publicação: Kadokawa Shoten
Gênero: Comédia, Fantasia
Demografia: Yuri
Lançamento no Brasil: Jbc
Adaptação: OVA
domingo, 22 de maio de 2011
Posted by Roberta Caroline

KaS Illustration #04

Oiiii gente!
Mais uma quinta-feira está acabando, o que significa que eu quase me esqueci de postar a ilustração de hoje... OPS! Quero dizer, hoje tem a postagem mais (menos) esperada da semana!

Heheh, mas sem mais delongas, meu desenho de hoje é Kono-Setsu, de Negima. Já incomodei tanto vocês que não preciso apresentar, com certeza (Deviam é falar pra eu parar de falar nelas XD)

Bom, é um SD fofo (modesta), então espero que gostem!
(desculpem se não pintei nem nada....)
Até logo! o/
quinta-feira, 19 de maio de 2011
Posted by Se-chan

Yuri Week Gallery #05

Oi gente!
Em primeiro lugar muito obrigada pela compreensão da semana passada.


Mas agora é só festa! E hoje como sempre temos nossa maravilhosa (modesta eu né? =P) seção de imagens shoujo ai pra delírio de todos nós.


Essa semana vamos (eu) homenagear um mangá que está para virar anime na próxima temporada, então que tal dar uma em umas capas de revistas shoujo ai e na carinha do delírio do público yuri?


Vamos lá!
 Começando com a capa do Comic Yuri Hime S Volume 13. Essa é a revista onde o novo anime é serializado. Mas qual é essa série? Quem está desatualizado não faz idéia, mas a notícia já rolou faz um tempinho.
 Essa é a Yuri Hime Summer 2007 Volume 9 e desculpem dizer, por mais que isso me lembre Strawberry Shake, eu não consigo ter certeza por que eu não li (decepcionados? XD) e por que que foi serializado na Yuri Shimai.
 Outra revista para o público yuri, a Yuri Shimai teve séries legais como o fofíssimo Voiceful (onde começou, antes de ir para a Comic Yuri Hime) e Strawberry Shake, que tanta gente adora e eu li um capítulo meio por cima e não me chamou atenção (desculpa gente ^^''). A propósito, esse é o Volume 01.
Essa é outra capa da Yuri Shimai, o volume 3. Sério, eu sou tão desinformada com relação a séries ou essa da capa que é aleatória mesmo?
E essa é a série que está sendo animada! Kaname-... Digo YuruYuri!
Ou YrYr, como já vi por ai. Eu to com bastante esperança. Se ele for como dizem, irei amar! Amei Kanamemo, que eu nem sabia direito como era. Ele será outro anime bom?
Espero não estar com esperança demais, mas todos falam bem. Então terei esperança!! (\o/)

Bom, isso é tudo por hoje. Espero que não tenha sido chato, mas acho que foi bom, pelo menos pra mim (=P)
Até logo! o/
quarta-feira, 18 de maio de 2011
Posted by Se-chan

[Aviso] Semana de silêncio no KaS

by Mazaki.

Bom pessoal, nem sempre temos novidades boas, mas como precisamos manter vocês sempre informados aqui estou eu.

Esta semana o Kono-ai-Setsu ficará em silêncio com suas postagens em respeito ao luto pessoal da dona e autora do blog, Sechan, que teve uma perda familiar esta semana. Afinal, existem alguns momento em que todos precisamos parar um pouco para refletir e nos reestruturar.

Fica aqui a nota de toda a equipe do Kono-ai-Setsu em solidariedade à nossa chefinha.

Logo voltamos pessoal, sei que vocês entendem isto ^^
quinta-feira, 12 de maio de 2011
Posted by LKMazaki
Tag :

TOP 100: Mangás yuris mais populares

Primeira vez, aparecendo aqui no sábado, pra trazer uma curiosidade pra vocês. E não passa disso mesmo, uma curiosidade, mas que é muito interessante. Trata-se de uma pesquisa realizada no Baka-Updates no finalzinho de 2010 (mais precisamente 27/12/2010) sobre os mangás “Girls Love” mais populares, desde o Yuri mais explicito até o Shoujo-Ai  com conotações implícitas quase que imperceptíveis. O Baka-Updates é um site bem confiável, voltado para o publico otaku, onde é divulgado informações sobre mangás, além de diversas curiosidades. Eles sempre fazem alguma enquete, que mesmo não tendo uma grande relevância fora dos limites da internets, por vezes são bem curiosas e interessantes. Como é o caso desta que trago a vocês,  ranking de mangás yuris mais populares.

Os 10 primeiros forma um autêntico Top 10 fortíssimo e bem teen e não é que são títulos que realmente são muito bons!? E que tiveram ou ainda tem uma extrema popularidade. Começando com o viral Girl Friends , mangá de autoria da Morinaga Milk e que já está ai na lida desde 2007 e que é o principal (pelo menos, é o que a massa diz) representante do super explorado “School Life”, que é aquele tipo de história centrada quase que completamente no ambiente escolar. Mas Girl Friends, mesmo não sendo o meu preferido, considero um mangá muito bacana e que usa bem todos os clichês bobos a seu favor. Ele já se encontra finalizado com 5 volumes, mas ainda faz barulho. 





Em segundo lugar, ficou o ótimo Sasameki Koto, que apesar de beber da mesma fonte que o primeiro colocado, é muito mais desenvolvido e com um conflito que realmente é interessante de se acompanhar. Enquanto um tem uma história mais ao estilo “mamão com açúcar”, o segundo se permite entrar mais no drama. Mas isso fica obvio quando vemos que Sasameki Koto é um seinen - publicado pela Media Factory desde 2007 e que atualmente conta com 08 volumes (em andamento) – e sua autora Takashi Ikeda tem a liberdade para utilizar uma linguagem um pouco mais madura. O ponto de destaque de Sasameki é que, assim como Aoi Hana, ele retrata o lesbianismo de uma forma muito mais madura e realista do que normalmente vemos nesses mangás mais teens.





Strawberry Shake é um shoujo-ai que divide algumas opiniões. É uma comédia romântica, onde o foco  é no romance, com aquela pegada cômica. Como já de se esperar nesse tipo de série, beijos e pegações é algo que não faz parte do contexto geral da história, tendo somente o básico e esporádicos. Não acho muito justo a comparação com Maria Holic, já que este se foca unicamente no humor pastelão. A história é bobinha, mas convence como uma autêntica comédia romântica. O titulo foi publicado primeiramente na revista Yuri Shimai em 2005 e depois foi transferido para Comic Yuri Hime com o titulo; Strawberry Shake Sweet. Mas acabou que o mangá ficou conhecido mesmo apenas como Straberry Shake. Já esta finalizado com 2 volumes.





Fico muito feliz de ver Aoi Hana entre os 10 principais, porque a série realmente MERECE esse destaque e aqui no Brasil é muito pouco comentada. Mas da pra entender o motivo. O enredo é quase novelístico, com uma trama slice of life regado a drama e se trata de um shoujo-ai. Porque realmente o que a grande maioria gosta de ver é um yuri explicito e presente na maioria das páginas e isso sem mencionar o traço, que para muitos não é muito convidativo. Mas mesmo não sendo o preferido de muito gente, Aoi Hana se faz presente na maioria das listas.O mangá sai desde 2004 pela revista Erotics Manga F e atualmente conta com 5 volumes. Sua autora, Shimura Takako é bem conhecida por aqui e é autora de Hourou Musuko, série que o publico de "Girls Love" abraçou com fervor.





Talvez, a grande surpresa desse top 10, seja a presença de Ebisu-san to Hotei-san. Eu não lembro de ter visto muitos comentários a respeito dessa série por aqui. Ou estou enganada? Bom, este é um romance shoujo-ai para mulheres jovens, ou melhor dizendo, este é um Josei. Ebisu-san e Hotei-san são duas mulheres que trabalham juntas. Quando Ebisu é transferida para o mesmo escritório de Hotei, esta não se mostra muito feliz inicialmente. Mas isso começa a mudar gradualmente, se é que me entendem e os sentimentos afloram. Mesmo não sendo o tipo de leitura “obrigatória”, é altamente recomendada para todos os amantes de shoujo-ai e para quem esta cansado de ler histórias de romances colegiais. Kizuki Akira leva sua história a frente de uma forma muito competente e consegue lidar bem com os vários clichês que aparecem no caminho. O mangá é de 2009 e já se encontra encerrado com apenas um volume.



Flower Flower é um Gender Bender (waah, eu adoro esse gênero. Tenho loucas fantasias que nem conto pra vocês  >_<). Para quem não conhece, posso dizer resumidamente que é o tipo de história onde o personagem se traveste do sexo oposto, podendo ser a garota que se passa por garoto ou vice e versa.  No caso de Flower Flower, se trata de uma garota se passando pelo sexo oposto. A princesa Nina foi enviada á um país estrangeiro para se casar com um príncipe. Mas quando Nina o conhece, acaba tomando aversão ao descobrir que ele na verdade é um travesti. Com isso, ela resolve se casar com o irmão mais novo, mas... O que ela nem imagina é que na verdade, ele não é “ele” e sim uma garota. Outro motivo que me chama atenção na série é o fato de ser histórico, se passando em um período do Japão antigo. O mangá é um shoujo-ai ou seja, não espere pegação e “diversão”. É de fato uma das melhores histórias que já apareceu na Comic Yuri Hime S, onde se encontra em publicação desde 2007. Apesar da data de estréia, a história de Ichijinsha só tem ainda 2 volumes.




Hanjuku Joshi  é mais um mangá de vida escolar e um dos bons. A história é sobre Yae, uma garota que não gosta do seu jeito feminino. Seu caminho se cruza com o de Chitose, que odeia seu jeito masculinizado. Juntas elas se completam e descobrem os segredos e delicias de ser mulher. A autoria é de Morishima Akiko, que é o principal trunfo do mangá no fim das contas. O foco é nas emoções das personagens e seus conflitos e isso são o melhor da história. Trata-se de um autentico Yuri e é recheado de demonstrações de afetos explícitos. O mangá é para um publico adulto, mais pelo apelo erótico do que pelo contexto da história. Foi publicado em 2008 e já se encontra finalizado com 2 volumes. Saiu por três revistas, a Comic i da editora solmare NTT e Comic Yuri Hime e Ichijinsha Mobile que é uma versão de histórias para celular da editora Ichijinsha.





Nessa injusta posição, se encontra Octave que é um dos mangás que eu mais gosto. Octave retrata a vida de uma mulher de 18 anos, Miashita Yukino, uma ex-ídol. Decidida a dar a volta por cima e talvez se encontrar, ela volta para Tokyo e acaba conhecendo Iwai Setsuko, uma ex-compositora. As duas acabam se envolvendo em um instigante e misterioso relacionamento. Este é um mangá seinen yuri, publicado pela Kodansha na revista Afternoon (casa de Aa Megami-sama e o elogiado Historie), que abrange um grande publico e não somente ao nicho. O mangá retrata uma história séria, com pouco humor, que foge daquelas típicas histórias açucaradas e com fan-service descarado. Akiyama Haru nos brinda com uma história fascinante sobre crescimento e conflitos internos. Octave também se diferencia por ter uma dose carregada de mistério sobre seu enredo. Este seria o mangá mais indicado para quem quer algo mais sério e com uma boa trama de envolvendo os personagens. O mangá é de 2008 e já está finalizado com 06 volumes.




Este é um josei com uma alta carga psicológica, para quem gosta de dramas, um prato cheio. A história segue de perto o relacionamento entre duas garotas, uma hikikomori e uma suicida. Rio Sakaki vive numa familia despedaçada, sendo constantemente abusada por sua madrasta e seu pai, embora tenha conhecimento de tudo o que acontece, nada faz a respeito. Ela conhece Sahoko Higa, uma garota que até então, passou dois anos dentro de casa. Elas se apaixonam e passam muito tempo juntas, até o momento em que Rio novamente entra em estado de depressão, voltando a pensar em suicídio. O mangá tem todo aquele clima de tragédia eminente no ar, consegue envolver habilmente o leitor no drama das protagonistas. Com certeza, pode ser considerada uma das mais belas histórias shoujo-ai já escrita, chegando a ser comovente em diversas passagens. Novamente, uma grande história publicada por uma grande editora, a Shueisha e serializada na Young You. A obra criada por Haruno Nanae foi encerrada com 2 volumes, tendo sido publicada em 1999.




Este é um mangá que peguei para ler recentemente, então não posso emitir muitas opiniões pessoais. Gokujou Drops é um ecchi yuri com um enredo escolar. Mas até onde li têm me agradado minimamente. O plot básico já da dimensão de toda a história:  Komari, uma caloura da Acadenia Ohtori precisa encontrar um alojamento para ficar. Com sorte, ela acaba encontrando uma vaga na prestigiada Paraiso Yakata (Mansão Paraiso – olha só o nome sugestivo). Mas tem um porém, para ser aceita no local, ela precisou aceitar ser criada de Himemiya Yukio. Paraiso Yakata é um alojamento onde toda a elite de Ohtori vive e é neste peculiar ambiente que se desenvolve a história desse mangá.  A série já esta finalizada com 3 volumes. Foi publicado originalmente no ano de 2008 e seu autor é Mikuni Hajime.



WOW!!! Ficou realmente um top 10 bem coerente e com as melhores opções em cada tipo de mangá. A listagem completa também está boa, ainda que eu não concorde com a posição de muitos títulos ai. A grande maioria tendem a ser os títulos mais novos, com alguns bons representantes da década de 70, 80 e 90. Incluindo a presença ilustre de Claudine, um clássico de Ryoko Ikeda (do inesquecível Versailles no Bara/Rosa de Versalhes). Claudine foi a primeira história que Ryoko Ikeda trata abertamente o tema yuri. A trama do mangá é toda ambientada no século 18 é um leitura quase que obrigatória pra quem se diz fã de yuri. O momento mimimi fica por conta de ausência de Shiroi Heya no Futari, prmeiro mangá yuri que foi publicado e não se faz presente nessa enorme lista, mas vai entender...

  1. Girls Friends (2007)
  2. Sasameko Koto (2007)
  3. Strawberry Shake (2005)
  4. Aoi Hana (2004)
  5. Ebisu-san to Hotei-san (2009)
  6. Flower Flower (2007)
  7. Hanjuku Joshi (2008)
  8. Octave (2008)
  9. Pieta (1999)
  10. Gokujou Drops (2008)
  11. Gurenki (2007)
  12. Husky and Medley (2008)
  13. Ameiro Kouchakan Kandan (2006)
  14. Tokimeki Mononoke Jogakkou (2006)
  15. Mizuiro Cinema ((2009)
  16. Junsui Adolescence (2006)
  17. Blue Friend (2010)
  18. Stray Little Devil (2005)
  19. Kuchibiru Tameiki Sakurairo (2005)
  20. Futari to Futari (2009)
  21. Maria-sama ga Miteru (2003)
  22. Chocolate Kiss Kiss (2006)
  23. Yuri Hime Wildrose (2007)
  24. Shinigami Alice (2009)
  25. Apocalypse (2009)
  26. Clover (OTSU HIYORI) (2007)
  27. Sisterism (2009)
  28. Fu~fu (2009)
  29. Shibuya District, Maruyama Neighborhood: After School (2004)
  30. Strawberry Panic! (2006)
  31. Hyakuoku Nengo no Kimi no Koe mo (2004)
  32. Hatsukoi Shimai (2006)
  33. That's Why I Sigh (2008)
  34. Kotonoha no Miko to Kotodama no Mahou to (2005)
  35. Venus Versus Virus (2005)
  36. Kimochi no Katachi (2009)
  37. Banana no Nana (2010)
  38. Kashimashi - Girls Meets Girls (2005)
  39. Sugar wa Otoshigoro (2008)
  40. Shitsuji Shoujo To Ojousama (2009)
  41. Shitsurakuen (2009)
  42. Himitsu no Recipe (2009)
  43. Otome - Kitan Gretel (2007)
  44. Transitor Teaset (2008)
  45. Blue Drop - Maiorita Tenshi (1999)
  46. Otome no Teikoku (2010)
  47. Presente (KURATA Uso) (2008)
  48. Manga no Tsurikata (2008)
  49. Natsu no Hajimari (2009)
  50. My Duckling (2010)
  51. Epitaph (2007)
  52. Blue (1995)
  53. Mai-ZHIME Zwei (2007)
  54. Nan no Iro (2008)
  55. Carbonard Crown (2007)
  56. Choir! (2008)
  57. Candy Boy (2009) 
  58. Gamerz Heaven (2003)
  59. Tetragrammaton Labyrinth (2005)
  60. Rakka Ryuusui (2006)
  61. Futari Goto (2004)
  62. Nettai Shoujo (2009)
  63. Katakoihime (2008)
  64. Honey Crush (2007)
  65. Otomeiro Stay Tune (2007)
  66. Petit Wildrose (2008)
  67. Tenbin wa Hana to Asobu (2008)
  68. Momo to Botan to Yuri no Hana (2010)
  69. Kawaii Anata (2007)
  70. Otome wa Inoru (2000)
  71. Yuru Yuri (2008)
  72. Hatshepsut (1995)
  73. Solfege - Sweet Harmony (2009)
  74. Candy Boy - Young Girls Fall in Live! (2009)
  75. Claudine...! (1978)
  76. Shoujo Kakumei Utena (1996)
  77. Tama to Tama to (2008)
  78. Shoujo Kakumei Utena: Adolescence Mokushiroku (1999)
  79. Na*Na*Ki!! (2006)
  80. Applause (1981)
  81. The Secret Stream (2008)
  82. Poor Poor Lips (2008)
  83. Sanbika (2003)
  84. Rakuen no Jouken (2007)
  85. Kurogane Pukapuka Tai (2008)
  86. Nekomedou Kokoro Tan  (2009)
  87. Your Fragrance (2008)
  88. Concerto (2005)
  89. Eve no Musukotachi
  90. Yume Message (1988)
  91. 9 Faces of Love (2001)
  92. Yuri Seijin Naoko-san (2002)
  93. Linkage (2009)
  94. Nobara no MOri no Otometachi (2010)
  95. Cat and Dog (2008)
  96. Showflakes Fluttering Down Though the Clear Sky (2005)
  97. Futtemo Haretemo (1993)
  98. Pixy Gale (2006)
  99. Shoujo Bigaku (2006)
  100. Eru-Eru Sister (2008)

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -