Archive for 01/05/12 - 01/06/12

KaS Illustration #22

Olá pessoal!
Eu, Se-chan, como estou praticamente certa como a arte-finalista do projeto novo do KaS, cada vez estou tentando melhorar mais nas minhas edições de desenhos. Por isso, hoje no Illustration teremos algo não muito criativo (pois eu peguei uma imagem do anime) ou finalizado (com retículas ou cores), mas é o começo de uma edição que fiz hoje (doente) de um desenho MadoHomu que fiz mais cedo.


Espero que gostem do que consegui fazer até agora!
Comentem como sempre! (\o/)
Até logo! o/
quinta-feira, 31 de maio de 2012
Posted by Se-chan

[Fanfiction] Destiny 13

Olá a todos! Mais um capítulo de Mastered Negima - Destiny chegando aqui no blog! Depois da revelação definitiva, chegou a hora de perseguir o inimigo. O confronto final se aproxima enquanto reencontros necessários acontece. Espero que os que acompanham esta história estejam gostando tanto quanto eu!

Aliás, um pouquinho fora do tópico, mas preciso falar que os feedbacks de Destiny estão sendo decisivos para novos projetinhos meus aqui para o blog. Obrigada a todos!

Mastered Negima Destiny


Destiny 01 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 02 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 03 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 04 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 05 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 06 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 07 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 08 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 09 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 10 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 11 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 12 - kono-ai-setsupdf(mediafire)
Destiny 13 - pdf(mediafire)

Boa leitura!



Elaborado e escrito por: Lilian K. Mazaki - http://twitter.com/LKMazaki - http://lkmazaki.blogspot.com
Aviso legal: Mahou Sensei Negima não me pertence, essa é uma obra de fã sem fins lucrativos.

Mastered Negima Destiny

Cena 13: Fugas e retornos


O clima estava distante do costumeiro no laboratório que agora se tornara o centro de encontro da Ala Alba depois das aulas. Hoje ainda mais, já que nem Hakase nem Chachamaru estavam trabalhando na construção da misteriosa máquina localizadora. Os membros presentes estavam sentados ao redor de uma mesa coberta de circuitos. Apenas uma desanimada conversa entre o trio biblioteca se escutava. Negi estava exausto, mas mantinha-se observador, pois era seu dever manter a segurança de Kotarô e Konoka.

Asuna sentia-se incomodada pelo silêncio perene que havia entre ela e Konoka. A maga observava a conversa sem envolver-se em nenhum momento. Era óbvio que seus pensamentos não estavam ali e a ruiva tinha uma vontade crescente de sacudir a amiga até esta explodir alguma coisa. Sabia que seria impossível para Konoka estar animada diante daquela situação, mas não conseguia suportar vê-la daquela maneira.

“Acho que você não gosta de dizer que está também muito preocupada com Springfield-sensei, não é Asuna?” dissera Claus no final da tarde do dia anterior, quando este havia deixado-a às portas do dormitório feminino do colegial. Droga, era claro que o abatimento de Negi também estava contribuindo e muito para todo o estresse que Asuna estava tendo, porém a incomodava ainda mais ouvir Claus falando aquilo. Por qual motivo ela não conseguia entender.

“Claus-sensei. . .”

PRRRRR. O celular de Negi vibrou alto o despertando do estado de sono acordado no qual havia entrado sem perceber. Todos se sobressaltaram e ficaram ansiosos observando o mago quando este confirmou no visor de quem era a ligação:

― Kamo? O . . . ― porém os berros do arminho do outro lado da linha não esperaram.

“Aniki!! Eu descobri! Claus-sensei! Claus-sensei é. . . !” e a ligação terminou. Kamo falara tão alto que todos ao redor da mesa puderam escutar claramente. A voz do arminho tinha um tom tão sincero de medo que o coração de Negi pareceu parar de bater por um momento.

― O. . . Ice Soul? ― questionou Kotarô assombrado, encarando Negi.

Asuna não conseguiu sequer erguer os olhos para procurar a expressão de Negi. Dentro de si alguma coisa parecia ter sido mortalmente ferida. Negações explodiram na sua mente antes que ela conseguisse refletir.

PRRRRR. Negi despertou e sequer olhou o visor antes de atender:

“Negi! Estamos em alerta máximo”

― Takamichi. . .

― Claus Witchmore é o Ice Soul. Temos pessoal indo ao seu apartamento neste instante. Houve uma explosão lá, quero que você mantenha Kotarô e Konoka em um lugar seguro.

― Claus-sensei é. . . o Kamo me disse isso. ― as voz e o rosto de Negi eram vazios de emoção. Ele parecia chocado, mas ainda desperto de algum modo.

“Kamo? Negi, eu pre-“

― Eu vou ir até o apartamento do Claus-sensei.

“O que?! Você está me escutando, Negi?!”

― O último lugar que o Ice Soul vai ficar agora é lá. Eu acredito que Kamo esta lá.

“Mas, Negi!!”

Click. Negi desligou o aparelho e levantou. Vacilou, sentindo os joelhos fracos, mas apoiou-se e ergueu-se. Tremia, mas sentia que precisava ser forte como não havia sido durante toda aquela situação até então:

― Asuna, Konoka e Kotarô. Vocês vem comigo para o apartamento do Claus-sensei. Vocês permaneçam aqui, garotas. É bem possível que muitos espíritos sejam liberados pela cidade, então defendam-se com cuidado. Eu. . . ― Negi pareceu perder a fala por um momento, mas pigarreou e continuou. ― Ligo para vocês se algo acontecer.

Konoka, assim como todos, estavam com o coração acelerado pelo choque. Porém diferente dos outros ela sentia um alívio imenso: O Ice Soul estava em Mahora, desde que eles haviam retornado. Setsuna ainda estava a salvo. Foi a primeira a levantar-se e seguir os passos de Negi rumo à saída do laboratório, sendo seguida por Kotarô. Porém ela parou quando percebeu que alguém ainda não havia se movido:

― Asuna? ― chamou ela, mas a ruiva não pareceu escutar. As garotas à mesa olharam para a garota que parecia completamente fora da realidade. ― Asuna, você-...

― Já tô indo. ― respondeu abruptamente a bakared levantando apoiada pelas mãos. Sua voz era dura e Konoka sabia bem que isso significava que ela estava segurando lágrimas.

― Você está bem? ― perguntou a maga branca, já tendo esquecido por completo a hostilidade que havia entre as duas amigas. Ela não conseguia ver a expressão de Asuna quando esta passou por ela.

― Vamos acabar com esse assassino maldito, Konoka.






Menos de cinco minutos depois os quatro aterrizaram no pátio do conjunto residêncial onde Claus morava desde que começara a lecionar. O local estava deserto, a exceção de um mago que estava agachado sobre algo. Os destroços da explosão no apartamento do professor-mago estavam por vários pontos do local. Negi percebeu que uma equipe numerosa de magos já havia passado por ali para amenizar os efeitos para as pessoas comuns, que devia ter sido discretamente levadas para outro lugar.

― Negi-sensei! Takahata me avisou que viria para cá. ― disse o professor Kimura, erguendo-se na direção do grupo.

― Kamo! ― berrou Negi correndo ao perceber que o que o outro mago observava era o corpo ainda ferido do arminho. Ele pegou o amigo no colo e sentiu algum alívio ao perceber que este respirava.

― Ele foi tratado às pressas, pois iriamos perder o rastro do Ice Soul. ― explicou Kimura.

Konoka se aproximou de Negi e levou a mão até Kamo. Para ela era algo simples e entendeu que fora justamente para isto que Negi os levara até ali. Executou uma magia de cura de poder mediano, para prevenir que qualquer ferimento mais grave interno permanecesse. Uma luz levemente amarelada cobriu sua mão e Kamo por um momento e logo depois este abriu os olhos:

― Kamo. . . ― disse Negi, observando o amigo.

― Aniki. . . Acabei me descuidando não é mesmo? Obrigado Konoka-nee.

― É bom te ver inteiro, Kamo. ― disse Konoka com um sorriso sincero.

― Negi, vamos ter que ficar aqui esperando tudo acontecer? ― perguntou Kotarô, com ansiedade. ― Cara, nós temos vantagem! Vamos atrás desse cara!

― O que está dizendo, Inugami? Você é um alvo! Tem que ficar longe do Ice Soul. ― afirmou Kimura, olhando-o com desaprovação.

― Não só ele. ― disse Kamo, subindo no ombro do hanyou. ― Aniki, eu vi o seu nome e o da Konoka-nee escritos na lista dele. Vocês correm perigo.

― Droga! A pressão que estivemos fazendo está fazendo ele querer mais alvos mesmo sem eliminar nenhum! Isso é terrível. ― lamentou-se Kimura e Kotarô sentiu vontade de que este sumisse dali.

― Vamos atrás dele. ― disse Negi e todos se voltaram para ele com espanto.

― O que está dizendo, Negi-sensei?! Você não se cansa de ser irresponsável?!

― Negi, eu. . . ― começou Konoka, mas Negi a interrompeu, já sabendo o que diria.

― Não. Konoka, você vai ficar aqui, com a Asuna. Provavelmente isso já é bem perigoso. ― sentenciou o professor-mago.

― Negi-sensei! Vocês todos vão ficar aqui! ― contrapôs Kimura.

― Não se preocupe, Kimura-sensei. Nós temos a vantagem, pois o Ice Soul não luta de frente contra vários adversários. Eu e o Kotarô vamos ficar bem.

― É assim que se fala, cara!

― Esperem! O que vocês pensam que estão fazendo?! ― protestou o professor Kimura, porém Negi e Kotarô partiram pulando pelos telhados sem dar ouvidos a ele. Seguiam na direção de onde ainda havia um pouco do rastro de energia mágica inconfundível. Konoka permaneceu algum tempo olhando para o local que desapareceram, desejando que aquilo tudo finalmente tivesse um fim.

― Vocês está bem, Asuna-nee? ― perguntou Kamo do alto da cabeça da maga branca, percebendo que a ruiva não havia dito qualquer coisa desde que ele acordara.

― No fim das contas eu não tive coragem. ― disse Asuna, falando consigo mesma em voz alta. Konoka sabia da amizade da ruiva com Claus, mas não esperava que ela reagisse tão mal à situação. Pensou em dizer alguma coisa que pudesse tirá-la daquele transe, mas não houve tempo para isto.

― Mas que coisas são aquelas coisas?! ― exclamou Kimura olhando para o alto.

Eram pelo menos cinco sombras, invocações. Porém eram muito maiores do que as que os professores vinham encontrando desde então. Konoka preparou-se para erguer uma barreira ao redor do grupo, pois as criaturas estavam caindo bem sobre eles. Só que neste momento a criatura que estava mais alto explodiu em plena queda:

― Zankusen! ― ouviu-se do alto e todas as outras criaturas foram atingidas, explodindo antes de aproximar-se o bastante do chão. Alguns instantes depois o dono do ataque pousou com elegância no solo.

― Set. . . ― Konoka perdeu o ar de maneira ainda mais violenta do que até então.

― Sakurazaki! ― exclamou Kimura, espantado mais pelas asas brancas agourentas que nunca havia visto, do que propriamente pelo acontecido.

Setsuna levantou-se e olhou diretamente nos olhos de Konoka. Não conseguiu conter o sorriso, ainda que soubesse que era a última pessoa na face da terra que merecesse qualquer alegria, mesmo naquele momento:

― Ainda sou sua guarda-costas, ojou-sama. ― disse ela, meio segundo antes de ser derrubada no chão pela pessoa que mais queria estar junto no mundo.



[Continua]



quarta-feira, 30 de maio de 2012
Posted by LKMazaki

Yuri Week Gallery #52

Olá pessoal!!
Vocês sabem, a Se-chan aqui ADORA bons cosplays, e se forem com conteúdo shoujo ai, eu AMO mais ainda.
Portanto, o tema de hoje será novamente cosplays shoujo ai! (todos vibra~! \o/)
Por que surtar com algo 3D de vez em quando é bom. (XD)
Sim! Nana! Nana! 2 Nanas! (surtada XD)
Todos ama Nana não? Eu amo, apesar de só ter visto os filmes e o início do anime. (XD)
Estão lindas!
 Olha o tema de uma postagem da semana passada!
Miyuki-chan no país das Maravilhas realmente invadindo o KaS!
E olha! Os cosplays são brasileiros! (LOL)
WAAA~! HomuMado!!
Eu gosto quando as imagens são assim, sem medo de "esconder" quem é o cosplayer,
isso faz a gente se concentrar na imagem que temos dos personagens.
Ficou ótimo!!
 Cosplays de Vocaloids sempre são tão bons e yuris. (os que eu vejo XD)
Adorei, sempre é legal observar como a gente identifica os Vocaloids
mesmo não estando com suas roupas características.
Por último, um presentinho!!
Yeah, KyoSaya em seu melhor modo. (pelo menos, eu acho)
Ótimas roupas, pose e... clima (?) entre as cosplayers. (XD)

E ai, gostaram? (^ ^)
Eu adoro cosplays, então adorei fazer a postagem!
As imagens foram tiradas do DeviantArt.
Comentem por favor.
Até logo! o/

Shoujo Ai Drops #13

Olá pessoal!
Como estão?

Pra começar a postagem, faço uma perguntinha simples: Vocês já viram Maria-sama ni wa Naisho? São uns episódios curtos especiais onde as personagens tradicionais de Marimite em SDs mostram os bastidores das "gravações" da série. É muito fofo e divertido. Essa é a ideia básica para o novo Drops, mostrar como seriam os mangás com falas mais "sinceras" e/ou resumidas do que é um momento da série. Achei uma ideia bem divertida de se fazer, e quase todas as imagens (tirando o último quadro) são inspiradas em quadros dentro dos mangás mencionados.

Espero que gostem. (^ ^)





Gostaram? Espero que sim. (=P)
Comentem por favor.
Até logo! o/

[Fanfiction] Destiny 12

Olá a todos! Trazendo pra vocês mais um capítulo de Mastered Negima - Destiny. Estamos chegando enfim ao ponto de quebra da história, onde verdades serão reveladas e teremos a ação!

Antes do texto eu gostaria de agradecer mais uma vez, como sempre ou blablabla, aos que acompanham esta história. Fico feliz em saber que mesmo pessoas que não acompanharam Negima originalmente consigam entender bem Mastered Negima. Afinal uma história divertida tem que ser divertida por si só, então fico bem feliz por conseguir isto.

Chega de enrolação. Links, texto, comentem e espalhem pelo mundo Mastered Negima!


Destiny 01 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 02 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 03 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 04 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 05 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 06 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 07 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 08 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 09 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 10 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 11 - kono-ai-setsupdf(mediafire)
Destiny 12 - pdf(mediafire)



Elaborado e escrito por: Lilian K. Mazaki - http://twitter.com/LKMazaki - http://lkmazaki.blogspot.com
Aviso legal: Mahou Sensei Negima não me pertence, essa é uma obra de fã sem fins lucrativos.

Mastered Negima Destiny

Cena 12: O preço da verdade

A floresta parecia exatamente a mesma de duas horas antes, ainda que Setsuna Sakurazaki soubesse perfeitamente que estava caminhando em linha reta durante todo este tempo. Não tinha pressa para que a paisagem mudasse. Não havia motivo algum para tal. Não era como se estivesse em fuga, apenas mantinha o corpo em movimento para que as horas transcorressem um pouco mais rápido. Ainda estava a apenas algumas horas de voo de Mahora e sinceramente não acreditava que fosse ir muito mais longe. A demora no ataque fatal estava fazendo com que a shinmei tivesse tempo demais para repensar suas escolhas.

Sentou-se sobre uma grande pedra e observou mais a paisagem fechada da mata. Começava a acreditar que seus instintos treinados estavam falhando mediante a pressão. Seu coração antes preenchido só pela frustração agora estava com um aperto que não lhe deixava parar de pensar em Konoka. Queria vê-la, mas sabia que este era apenas um artifício da sua fraqueza e não um pressentimento real. Se não tivesse se precavido e deixado o celular para trás na hospedaria já teria ligado para maga, com a desculpa de querer escutar uma vez mais sua voz, o que teria significado o fim da sua caminhada infantil para o fim.

“Creck”. Um pequeno som na mata às suas costas tirou Sakurazaki dos seus pensamentos. Não havia sido pega de total surpresa, pois havia percebido a companhia a quase meia hora atrás. Quem sabe fosse enfim o sinal de que seu sofrimento estava chegando ao fim. Mais uma tolice para sua coleção:

― Será que esqueceu assim tão rápido do que falamos, é? ― questionou Sakurazaki irritada, ao ver quem se aproximava.

― Na verdade. . . ― disse Tsukuyomi num tom sério. ― Hoje venho apenas tratar de negócios.






Takamichi caminhava veloz pelos corredores do segundo andar do prédio do colegial feminino do Mahora. Só não estava correndo por mera etiqueta automática, pois desejava é teleportar-se naquele instante.

Takahata-sensei? Sim, sou eu, Hakase. Estou ligando para dizer que o cruzamento global de dados de todas as pessoas presente em Mahora esta pronto. Os velhos da universidade de física ficaram bem irritados por eu ocupar os nossos mainframes por tanto tempo.”

Havia apenas uma mínima possibilidade de que investigar todo o histórico de informação de todos os habitantes da cidade-acadêmica pudesse trazer alguma pista. Era apenas uma questão de “testar pra ver”, o que no panorama atual era mais do que o bastante para que arriscassem. Hakase achou tudo aquilo simples e começou os cálculos logo após o primeiro ataque do Ice Soul aos hanyous Sakurazaki e Inugami. O tempo começou a parecer demais mesmo para uma aposta. Mas finalmente tinha chegado.

O senhor vai gostar de ouvir isto, sensei. A verdade é que, seguindo todos os padrões elaborados para detectar o perfil de falhas de informação que pudesse ser compatível com as ações do assassino Ice Soul acabou detectando somente uma pessoa com um percentual além do desvio padrão. Ou seja, se o Ice Soul é realmente uma pessoa que vive disfarçada em Mahora, só pode ser uma.”

Takamichi abriu com violência a porta da pequena sala onde atendia seus estudantes nos períodos vagos. Sobre sua mesa estava um envelope sem qualquer identificação.

Claro que não vou passar essa informação por telefone comum, então deixei manuscrito na sua sala. Antiquado para um gênio da ciência, não? Mas existem pequenas seguranças que nunca perdem o poder.”






― Negócios?! ― repetiu Setsuna, ficando em pé para encarar a outra shinmei.

― Sim, venda de informação. Você também é uma mercenária, sabe como funcionam as coisas, senpai. ― disse Tsukuyomi, caminhando sem pressa na direção da guarda-costas. A hanyou por sua vez pensou que não valia a pena naquele momento entrar em discussões sobre a diferenças entre o trabalho que cada uma tinha.

― Que informações? ― apesar da incredulidade de Setsuna perante uma informação à beira do seu próprio fim, o tom sério da outra a fez questionar.

― A identidade real do Ice Soul e sua nova estratégia.

Sakurazaki encarou demoradamente os olhos estreitados da outra. Não estava blefando.

― E em que essas informações me seriam úteis agora? ― desafiou Setsuna, mas em resposta a outra abriu um sorrisinho desagradável, na opinião da meio-uzoku.

― Pode acreditar que você adoraria ter essa informação. ― disse simplesmente. Sakurazaki a julgou uma péssima vendedora por essa.

― Você quer dinheiro por ela?

― Oh, não não. O preço para você, senpai, é muito mais singelo. Uma oferta tão generosa que eu diria que é irrecusável. ― o sorriso persistente de Tsukuyomi foi o bastante para que a mente da guarda-costas chegasse à conclusão desejada.

Setsuna fechou os punhos com forças. Uma jogada mesquinha e perfeita. Um plano miserável que só poderia vir de uma mente doentia como à daquela mercenária.

― Pois bem. ― disse Setsuna. ― Que seja. ― e caminhou os dois metros ainda que ainda haviam entre as espadachins.

Tsukuyomi sentiu que cada centavo gasto para obter aquela informação tinha valido muito, no instante em que seus lábios tocaram os de Setsuna Sakurazaki. Lábios somente seus, por aquele único minuto pelo qual os arrematara.






Albert Chamomille atravessava corredores e pátios dos prédios residenciais de Mahora sem ser notado pelas pessoas. Agora que parava para pensar, o arminho sentia que havia gastado tempo demais sem fazer absolutamente nada. Talvez tivesse gastado dias demais bebendo em companhia da sádica Chachazero, mesmo quando seus grandes amigos corriam um perigo mortal.

Ainda que Kamo aparentasse ser egoísta e aproveitador a verdade é que o ladrão de calcinhas sentia-se culpado por não estar ao lado de Negi e os outros quando estava em apuros. E é por este motivo que ele corria, para demonstrar que havia lealdade e dedicação. Mesmo que parecesse só uma desculpa furada.

Acontece que, quando finalmente seu nível de consciência livre do álcool o permitiu analisar todos os fatos, seu instinto de arminho havia disparado para uma possibilidade quase bizarra. Mas Kamo acreditava em seus instintos de animal mágico acima de qualquer coisa e por isso foi investigar.

O arminho deu dois saltos pelas paredes externas de dois blocos habitacionais e passou raspando pela brecha da exata janela do quarto andar que pretendia. Se estivesse errado poderia ser preso por violação de privacidade, nada que já não tivesse passado graças a seus hobbies arriscados.

A sala estava na penumbra, mas o arminho via claramente a simplicidade com que se preenchia o pequeno apartamento. Caminhou da cozinha para a sala e teve que segurar um berro quando viu a parede oposta à entrada.

Bingo. Era exatamente o que procurava. Só que isso não deixava de aterrorizá-lo.

Um pergaminho que se estendia toda a parede, aderido a ela como um macabro papel decorativo. Era uma lista de nomes, escritos à mão, em uma caligrafia fina e apertada. Deviam haver milhares de nomes, praticamente todos riscados no meio em um significado simples e horripilante.

Ainda que não fosse possível contar a quantidade de nomes ali, apenas pouco mais da metade do pergaminho estava preenchido. Na última coluna de nomes haviam dois no meio que se destacavam por estarem circulados: Evangeline A. K. McDowell e Nagi Springfield. Porém foi o final da lista que arrepiou todos os pelos do arminho.

Ali haviam quatro nomes como os dos próximos alvos de Ice Soul.






Quando Setsuna se afastou, Tsukuyomi pode jurar ver um brilho diferente no seu olhar, mas logo teve certeza de que estava apenas tentando se iludir. Um momento de silêncio se transcorreu pesado enquanto a mais baixa recuperava a compostura e a hanyou apenas olhava para o lado, sem se mover:

― E então?

― Bom. O Ice Soul escolhei Negi Springfield e Konoka Konoe como alvos, ainda que não tenha abatido seus atuais. Ah, ele está neste momento em Mahora.

Setsuna congelou. De um instante para o outro a shinmei sentiu que estava no pior lugar possível naquele momento. Tinha que voltar imediatamente:

E o nome? ― perguntou, com um tanto de aflição transparecendo involuntariamente no voz. Ainda que pouco lhe importasse quem era, havia pago um preço bem amargo para agora ter o “produto” pela metade.

― Ah, claro. ― disse Tsukuyomi, sinceramente distraída de toda a agonia que agora torturava a outra. ― O Ice Soul é Claus Witchmore.





― Aniki!! Eu descobri! Claus-sensei! Claus-sensei é. . . ! ― berrou Kamo ao aparelho celular, desesperado e ainda chocado com os nomes de Negi e Konoka no pergaminho. Porém a ligação foi cortada, fazendo o arminho perceber a presença nada convidativa logo às suas costas.

― Veja só, temos um intruso em casa.

Albert virou-se e engoliu em seco. O homem sempre calmo e discreto agora tinha um brilho azulado na íris que ameaçava tomar o olho inteiro. Atirou a máscara que carregava nas mãos em qualquer canto. Empunhou a bengala que sempre carrega e esta mostrou ser na verdade um florete disfarçado magicamente.

― Acho que isso exige mais uma mudança de planos. Isso está ficando intenso.





Takahata teve que sentar-se à sua cadeira por um momento para então pegar o celular para avisar o Diretor Geral da informação crucial. Sua cabeça girava enquanto aguardava a linha:

― Eu não acredito nisso. . . ― disse a si mesmo, exteriorizando seus pensamentos.


[Continua]

Yuri Week Gallery #51

Olá gente!!
Estão empolgados para mais uma semana cheia de imagens shoujo-ai? Eu sempre estou!
Hoje será um mix bem comum aqui do KaS (ou seja, tem Sasameki Koto e Kono-Setsu XD).
Vamos lá?

 Começando logo com Sasameki Koto!
Yeah! Eu acho um tanto difícil achar fanarts legais de KaSumi (acabei de inventar XD),
mas sempre gosto de colocar aqui os que gosto, como esse. (=D)
Natsuiro Kiseki! Sim, pra mim esse anime é TOTALMENTE shippavel,
mesmo que uma delas goste de um cara. (XD)
 Hai hai, Aoi Hana está reconquistando seu lugar aqui no KaS.
(mesmo que eu tenha que ler ainda muito pra chegar ao atual XD)
Portanto, vamos reverenciar a excelência de Takako Shimura e sua obra linda!
(assim como Hourou Musuko)
Hahahaha, Não adianta, sempre que coloco imagens de
Yuru Yuri aqui, sempre vou tendenciar a colocar desenhos dessas duas
(ou imagens Kyoko-Ayano, que é tudo de bom também \o/)
E SIM! Finalmente trago pra vocês a imagem Kono-Setsu do último capítulo de Negima colorida!
Ficou linda, não?? ADOREI! (surta @.@)
Desculpem ter cortado um pouco aqui, mas é que se deixasse menor ia ficar BEM pequena. (=/)

O que acharam? Gostaram? (^ ^)
Comentem fofamente como sempre! Muito obrigado pelo apoio!
Não se esqueçam, essa semana ainda tem Destiny (fanfic da Mazaki), Drops (tirinha yonkoma) e Diário do novo projeto do KaS (o mangá)!
Até logo! o/

CLAMPDay[R2] - Miyuki-chan no País das Maravilhas


Republicado como no original para o #ClampDayR2


Olá a todos! Hoje estou trazendo para vocês a nossa participação em um evento comemorativo realizado por vários fãs nesta data, chamado de CLAMPDay. Afinal esta grupo está fazendo 25 anos de trabalho e tem em sua história diversas obras que encantaram e apaixonaram muitos ao longo desses anos.

Ficou ao nosso encargo falar de Miyuki-chan, o mangá de 1 volume que já foi até resenhado por aqui. Claro que como um blog sobre shoujo-ai tínhamos que escolher a obra com maior quantidade de mulheres abusando da protagonista por página, vocês devem entender.

Como já temos uma resenha, optamos por uma PARÓDIA. Isso mesmo, com vocês, o texto (quase improvisado) chamado Miyuki-chan no País do Kono-ai-Setsu!

DOWNLOAD - pdf(mediafire)



Escrito por: Lilian K. Mazaki. Kono-ai-Setsu – 2012 - #CLAMPDay

Miyuki-chan no país do Kono-ai-Setsu


― Ah?! ― foi a primeira coisa que Miyuki exclamou ao reparar que estava em seu silencioso quarto, sentada à frente de seu computador. Sentia como se tivesse acabado de despertar de um devaneio. ― Essa não! Eu preciso pesquisar as imagens pro trabalho de filosofia!

Voltando a atenção para a tela a estudante fez diversas entradas nos sites de pesquisa e entrou em diversos sites, mas acabou caindo num estado de tal distração que só despertou quando notou um site diferente no qual havia acabado por clicar:

― Kono-ai-Setsu?

Foi então que subitamente dois braços saíram da tela e agarraram os ombros da adolescente, que deu um berro:

― Mas ein?! De novooooo?!? ― só que já era tarde demais, ela foi tragada para dentro da tela luminosa, para mais uma série de acontecimentos bizarros em sua pacífica vida juvenil. Alias, alguma vez já se viu a jovem Miyuki em algum dia comum?

Quando conseguiu entender-se novamente Miyuki viu que estava em queda livre em meio à nuvens brancas. Não havia sinal de solo ou mesmo mar abaixo, apenas o céu azul que se estendia para todas as direções. Pensou que cairia eternamente até colidir com uma nuvem que acreditava ser intangível quanto qualquer nuvem comum. Impacto, fumaça, a garota sentou-se com o corpo dolorido:

― Mas que lugar é esse? ― perguntou-se Miyuki, ainda que não visse ninguém por perto que pudesse responder.

Caminhando alguns minutos pela extensa nuvem, porém, a jovem começou a perceber uma estranha e sinistra presença que parecia observá-la por entre as elevações da nuvem. Ainda que tentasse olhar por cima do ombro, nada conseguia ver além de um leve rastro do que poderia ser uma sombra:

― Esse lugar está mais assustador do que normalmente acontece. . . ― choramingou, olhando por cima dos ombros mais uma vez.

― Olá garotinhaaaaa... ― sibilou uma voz gutural e Miyuki virou-se assustada. Ali estava a estranha sombra que a perseguia e era literalmente uma sombra em forma de pessoa, com olhos vermelhos brilhando em sua direção.

― Iiiikkk!

― Não tenha medo.... eu não vou lhe fazer mal. ― disse a sombra, estendendo seus braços finos na direção da estudante. Mas antes que lhe tocassem Miyuki escutou um assobio rasgante e de repente uma explosão atingiu a sombra e jogou a garota longe.

Quando conseguiu erguer-se, Miyuki viu uma garota mais nova e baixa observando a sombra que parecia desacordada. A nova estranha tinha longos cabelos negros e olhos sem emoções:

― Devia sentir vergonha por seus erros, Miyamae Kanako. ― disse a garota, antes de dar as costas e caminhar sem pressa na direção de Miyuki. Esta por sua vez estava realmente aliviada em ter sido salva de o que quer fosse aquilo, porém tinha algo que estava a perturbando tanto que acabou expressando assim que a outra se aproximou.

― Ah. . . é impressão minha ou isso na sua cabeça é. . . ― começou Miyuki apontando para uma calcinha com estampa de moranguinho na cabeça da garota de ar sério.

― Homu? Ah, não se preocupe com isto. É só uma coleção.

― Você coleciona calcinhas?!

― É. . . alias, acho que vou aumentar minha coleção agora. . .

― Ah?!? Socorro!!!

Miyuki correu o mais rápido que pode, enquanto a suposta colecionadora de calcinhas apenas a observou. Em dado momento esta sacou uma bazuca:

― Não fuja. . . ― e disparou. A explosão arremessou a estudante para fora da nuvem e esta caiu por alguns instantes até colidir com uma tenda, perfurando o teto e batendo no chão com um novo impacto.

― Ai ai ai. . . assim eu vou morrer e continuar sem entender nada do que tá acontecendo. ― disse a estudante enquanto sentava-se para olhar o local. O chão estava coberto por tapetes aveludados e haviam cortinas cobrindo os lados.

― Mamãe Miyuki! ― disse uma vozinha infantil se aproximando ansiosa.

― Ah, oi garotinha. ― cumprimentou Miyuki, fazendo um cafune na pequena menina loira que havia sentado em seu colo. Estranhou o jeito dela, mas ao menos parecia ser só uma criança.

― Vivio? Onde você está? ― chamou uma outra voz e logo uma mulher alta e loira apareceu. Tinha uma semelhança grande com a menina.

― Mamãe Fate! ― exclamou Vivio. ― Eu encontrei a mamãe Miyuki! Aqui aqui!

― Er. . . eu não sou sua. . . mãe, garotinha. Hehehe. . . ― disse Miyuki baixinho, sem esperanças de que fosse levada em consideração mesmo se berrasse.

― Ah, Miyuki! Achei que não ia aparecer nunca. ― suspirou a mulher parecendo aliviada.

― Estava me esperando?

― Claro. Veja, o seu vestido está pronto. ― disse apontando para um belo vestido branco que estava em um manequim.

― Uau. . . um vestido de noiva. É lindo. Mas, como assim “meu vestido”?

― Você precisa colocá-lo o quanto antes, mamãe Miyuki! As convidadas estão esperando isto tanto quanto a Vivio!

― Esperando o que?

― Ora, Miyuki. O nosso casamento, é claro.

― Hã?! Mas nós somos duas. . . isso não está certo! E. . .

― Vamos, Miyuki. Eu te ajudo com isso. ― disse Fate, segurando o primeiro botão do uniforme de Miyuki, o que fez esta arrepiar.

― Não, a roupa não! Porque sempre a minha roupa?!

Miyuki correu mais uma vez, encontrou a saída da tenda e disparou por um campo que parecia interminável. Virou o rosto e viu que realmente havia uma cerimônia pronta, com uma plateia cheia. Porém seu momento de distração a faz tropeçar, mas ela foi salva antes da sua queda:

― Você está bem? ― perguntou uma alta jovem de cabelos acinzentados compridos, com um sorriso afável.

― Ah, s-sim.

― Como se chama?

― Miyuki.

― Eu sou Shizuma. Vim aqui para impedir este casamento sem sentido.

― Verdade?! Puxa, obrigada. Pelo menos alguém que não ficou maluco ainda. Sabe, eu encontrei até uma garotinha que me chamava de 'mamãe'. . . ― contou a estudante, mas percebeu que a outra a observava sem prestar atenção no que dizia.

― Como eu poderia permitir que se casasse com outra quando está destinada a ser somente minha?

― Ah. . . ein?

― Venha, vamos para nossa escola, onde poderemos ser felizes juntas.

Miyuki se sentiu realmente uma pessoa azarada, sendo arrastada por um mundo que não fazia qualquer sentido. Forçou para soltasse e assustou-se quando percebeu que estava novamente sozinha, em um lugar totalmente diferente. Olhou ao redor perturbada.

― Ah?! ― foi a primeira coisa que Miyuki exclamou ao reparar que estava em seu silencioso quarto, sentada à frente de seu computador. Sentia como se tivesse acabado de despertar de um devaneio. ― Essa não! Eu preciso pesquisar as imagens pro trabalho de filosofia!

Voltando a atenção para a tela a estudante fez diversas entradas nos sites de pesquisa e entrou em diversos sites, mas acabou caindo num estado de tal distração que só despertou quando notou um site diferente no qual havia acabado por clicar:

― Kono-ai-Setsu?


NEVER END


Além disso temos uma ilustração da Doggy, sobre o tema, trazendo não só a medrosa Miyuki como também nossas mascotes Kaori e Shizuka:







segunda-feira, 21 de maio de 2012
Posted by LKMazaki

Momento "Leia um mangá junto com o KaS" #12 - Eu não estava esperando por isso!!

Hello gente!
Aqui é a Se-chan pegando o lugar da Mazaki (era ela que deveria postar hoje) pra enxer vocês de uma (provável) fofa leitura! Pois é, essa semana venho fazer a postagem realmente em "modo ao vivo" (já não é a primeira vez), ou seja, estou escrevendo no momento que estou lendo a obra!!

Hoje a leitura será um oneshot que me chamou a atenção pelo nome (principalmente). E o nome é: I can't be honest... with my feelings for you (tradução: Eu não consigo ser honesta... com meus sentimentos por você). Esse nome me lembra a situação de várias personagens, por exemplo aquele início de Girl Friends (que é bem interessante =D).
Sem mais enrolação, vamos a seção de total spoilers do KaS?


Momento "Leia um mangá junto com o KaS" #12 - Eu não estava esperando por isso!!
One-shot: I can't be honest... with my feelings for you

A primeira página se inicia com uma garota sendo chamada por alguém. Gostei já do estilo dela, cabelos curtos, escuros e com fones de ouvido (adoro fones de ouvido grandes). A chamaram pelo nome de "Kiri-chan". Aparece então outra garota, no maior Hikari (Strawberry Panic) style, pedindo para que ela parasse. Mal humorada, a garota que agra vemos que usa óculos, responde grooooossa perguntando o que sua senpai queria (sério que a outra é senpai?! XD). A outra garota pede para que ela a chamasse de Momoka-chan como a chamava antes, mas Kiri-chan nega com cara de "não me enxe a paciência" (XD). A outra insiste em conversar pedindo para que fossem juntas para a escola, Kiri-chan nega novamente. Kiri-chan, em mente, apresenta Momoka-chan para nós, dizendo que ela é sua vizinha, amiga de infância e é que é dois anos mais velha que ela (REALLY?! Nunca diria isso XD). E...
"Eu costumava segui-la o tempo todo... até quatro anos atrás."
(LOL)
Pois é, agora já entendemos a (óbvia XD) situação. Kiri-chan aumenta o volume da música em seu celular e pensa que queria que Momoka-chan a deixasse simplesmente sozinha. Corta a cena, a protagonista chega em casa e quem está lá? Momoka-chan de avental explicando que a mãe de Kiri-chan havia pedido para que ela fosse para a casa dela para fazer companhia para a filha que iria ficar sozinha a noite (Uiiiii~ quero ver no que isso vai dar XD #brinks). Kiri-chan fica bem "p" da vida (foi engraçada a cara - ao lado a imagem XD). Mas grossa como sempre (até agora, pelo menos XD), a garota responde dizendo que Momoka-chan não deveria entrar na casa dos outros daquele jeito. Ela se fecha (provavelmente em seu quarto) e pensa em o quanto está irritada e se pegunta por que Momoka-chan segue tentando se "colocar" na vida dela. E ai vem o flashback (finalmente XD).

Nele, estão Kiri e Momoka menores dentro de um quarto e a mais velha pergunta se Kiri-chan gosta dela e a outra responde que sim. Só que... ahm.... Momoka-chan se empolga demais e diz que também gosta da Kiri-chan... e.... bom.. vejam (XD).
O flashback termina com Kiri-chan empurrando a outra garota. As lágrimas, a Kiri-chan da atualidade pensa que naquela época estava com muito medo. Ela olha às horas (22 horas) e pensa que Momoka-chan já deve ter ido para casa (se acredita?! not amiga, isso é um mangá XD). Ela começa a refletir pensando em quanto tempo irá demorar para que ela se sinta confortável com aquilo................. (passou a página e levou susto XDDDD)

PQP, a Momoka chega no banheiro (a Kiri estava tomando banho) e tipo.... SEM ROUPA (WTF), e pergunta se pode se juntar a ela (PQP senhor(a) mangaká, precisava me dar esse susto?! XDD). B-Bom... Momoka-chan diz que quer conversar, e iria falar por que Kiri-chan não iria usar fones de ouvido durante o banho (e por isso você deveria estar sem roupa?! =.=). Momoka-chan pede desculpas e diz que estava pensando em se desculpar há muito tempo por tê-la beijado. Momoka-chan diz que se preocupou quando ouviu falar que Kiri-chan iria para outra escola, por que ela só conseguia vê-las sempre juntas.


Kiri-chan desabafa dizendo que não era o que ela queria (ir para outra escola e ignorá-la), diz que estava com medo, pois seus sentimentos por ela continuavam crescendo e que não aceitava que a vida dela passasse em volta de Momoka-chan. Então trocou de escola, mas Momoka-chan continuava a entrar em sua vida, e ela continuava a apaixonar-se pela garota. Diz que gosta de Momoka-chan, mas sente medo, que quando a outra a beijou, ficou com mais medo e que não sabe o que é o que mais.


A outra, Momoka-chan, pergunta se Kiri-chan era contra aquilo, a outra respondeu que não. Ela pergunta se Kiri-chan está com medo naquele momento, a outra responde que um pouco. E... Ahm... *cof cof* Momoka-chan pergunta se Kiri-chan quer tentar um ... passo a frente. E ... pergunta se ela não está com medo por que... é desconhecido.... E... bem..... isso foi.... inesperado.....


Virou yuri for real. Tipo, cenas e tudo (XD). Sorry, segundo as "regras" do KaS para não ser daqueles blogs que aparece a perguntinha do Sr. Google de "você está ciente que está entrando em um site com conteúdo adulto?", e também por que eu iria ficar infinitamente desconfortável dizendo o que acontece, iremos passar essa grande quantidade de páginas censuradas (XD).


Bom, após  tudo isso só há mais uma página (sorry XD), com a Momoka-chan perguntando se a Kiri-chan iria voltar a andar direito com ela e tal. Kiri-chan diz que irá esperar por ela a partir de amanhã~.


END


Sorry gente! (XD)
Falha minha total. (rindo por que não suspeitou nada)
Parabéns pro autor que me trollou legal (hahah)
Espero que tenham... gostado. (XD)


Para quem quer baixar ele, ele está disponível em um blog que eu gosto muito (clique aqui), que faz upload de todo o tipo de conteúdo de mangá, doujins e oneshots shoujo-ai e yuri e o grupo que fez a tradução para inglês é o Yuri Project.
Comentem rindo da minha (imaginária para vocês) cara de vergonha ao perceber o conteúdo "impróprio" do oneshot. (xD)


Até logo! o/

KAS ILLUSTRATION #21 e...


JAAAAAN!!
Olá, pessoal! Eis que o power ranger secreto deixa de ser secreto!

Identidade secreta? hmm...


Bom... Sem mais enrolações, o illustration de hoje foi de minha autoria (com edição da nossa super-chefa-não-secreta-Se-chan! \o\). Mas... Quem sou eu?

Sou Doggy, a nova desenhista (e algumas outras funções ainda não definidas) do KaS. Sim! A partir de hoje farei parte oficialmente como membro nº “xxD” desta linda, louca e divertida equipe. Pois é, oficialmente, sou uma antiga (não sou velha u_u) acompanhante do blog desde os tempos do morto e esquecido orkut, vi o KaS nascer (das sombras, mas vi).

Primeiramente conheci a escritora-não-secreta-que-voltou-a-cumprir-seus-prazos Mazaki e fiz algumas contribuições para o Bouken-Ni (continuarei bagunçando aparecendo no MundoMazaki, não se preocupem *-*), em seguida conheci a super-chefa-não-secreta-shippadora-master Se-chan. Conversa vai, conversa vem... Deu tudo certo e consegui invadir agora estou aqui com vocês também! Espero que se divirtam tanto quanto eu estou me divertindo aqui.

Bah, não sei mais o que dizer.


Verdadeira identidade? hmm...

Até a próxima!


quinta-feira, 17 de maio de 2012
Posted by Doggy

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -